XPDL

Processo representado em XPDL (exemplo de domínio de saúde, imunização contra hepatite A) [1]

A XML Process Definition Language ( XPDL ) é um formato padronizado pela Workflow Management Coalition (WfMC) para intercambiar definições de processos de negócios entre diferentes produtos de fluxo de trabalho , ou seja, entre diferentes ferramentas de modelagem e suítes de gerenciamento. XPDL define um esquema XML para especificar a parte declarativa do fluxo de trabalho/processo de negócios.

XPDL foi projetado para trocar a definição do processo, tanto os gráficos quanto a semântica de um processo de negócios de fluxo de trabalho. XPDL é atualmente o melhor formato de arquivo para troca de diagramas BPMN ; ele foi projetado especificamente para armazenar todos os aspectos de um diagrama BPMN. XPDL contém elementos para armazenar informações gráficas, como a posição X e Y dos nós, bem como aspectos executáveis ​​​​que seriam usados ​​para executar um processo. Isto distingue o XPDL do BPEL , que se concentra exclusivamente nos aspectos executáveis ​​do processo. BPEL não contém elementos para representar os aspectos gráficos de um diagrama de processo.

É possível dizer que XPDL é a serialização XML do BPMN .

História

A Workflow Management Coalition , fundada em agosto de 1993, começou definindo o Modelo de Referência de Fluxo de Trabalho (publicado em 1995) que delineava as cinco interfaces principais que um sistema de gerenciamento de fluxo de trabalho deve ter. A Interface 1 serviu para definir o processo de negócio, que inclui dois aspectos: uma linguagem de expressão de definição de processo e uma interface programática para transferir a definição do processo de/para o sistema de gerenciamento de fluxo de trabalho.

A primeira revisão de uma linguagem de expressão de definição de processo foi chamada Workflow Process Definition Language (WPDL), publicada em 1998. Este metamodelo de processo continha todos os conceitos-chave necessários para suportar a automação de fluxo de trabalho expressada usando codificação de URL. Demonstrações de interoperabilidade foram realizadas para confirmar a utilidade desta linguagem como forma de comunicar modelos de processos.

Em 1998, os primeiros padrões baseados em XML começaram a aparecer. O Grupo de Trabalho 1 da Workflow Management Coalition produziu uma linguagem de expressão de definição de processo atualizada chamada XML Process Definition Language (XPDL), agora conhecida como XPDL 1.0. Esta segunda revisão era uma linguagem de intercâmbio baseada em XML que continha muitos dos mesmos conceitos do WPDL, com algumas melhorias. XPDL 1.0 foi ratificado pelo WfMC em 2002 e posteriormente implementado por mais de duas dúzias de produtos de fluxo de trabalho/BPM para trocar definições de processos. Houve um grande número de projetos de pesquisa e estudos acadêmicos sobre capacidades de fluxo de trabalho em torno do XPDL, que era essencialmente a única linguagem padrão na época para intercâmbio de design de processos.

O WfMC continuou a atualizar e melhorar a linguagem de intercâmbio de definição de processos. Em 2004, o WfMC endossou o BPMN , um formalismo gráfico para padronizar a forma como as definições de processos eram visualizadas. XPDL foi estendido especificamente com o objetivo de representar em XML todos os conceitos presentes em um diagrama BPMN . Esta terceira revisão de uma linguagem de expressão de definição de processo é conhecida como XPDL 2.0 e foi ratificada pelo WfMC em outubro de 2005.

Em abril de 2008, o WfMC ratificou o XPDL 2.1 como a quarta revisão desta especificação. XPDL 2.1 inclui extensão para lidar com novas construções BPMN 1.1, bem como esclarecimento de critérios de conformidade para implementações.

Na primavera de 2012, o WfMC concluiu o XPDL 2.2 como a quinta revisão desta especificação. XPDL 2.2 baseia-se na versão 2.1 introduzindo suporte para extensões de modelagem de processos adicionadas ao BPMN 2.0.

Exemplo de fluxograma XPDL (processo médico)

Referências

  • Wil MP van der Aalst , "Gerenciamento de processos de negócios desmistificado: um tutorial sobre modelos, sistemas e padrões para gerenciamento de fluxo de trabalho", Springer Lecture Notes in Computer Science, Vol 3098/2004.
  • Wil MP van der Aalst , "Padrões e XPDL: Uma Avaliação Crítica da Linguagem de Definição de Processo XML", Universidade de Tecnologia de Eindhoven, PDF.
  • Jiang Ping, Q. Mair, J. Newman, "Usando UML para projetar fluxos de trabalho colaborativos distribuídos: de UML a XPDL", Décimo Segundo Workshop Internacional IEEE sobre Tecnologias Habilitadoras: Infraestrutura para Empresas Colaborativas, 2003. WET ICE 2003. Proceedings, ISBN  0- 7695-1963-6 .
  • WMP van der Aalst, "Não siga o fluxo: padrões de composição de serviços da Web expostos", IEEE Intelligent Systems, janeiro/fevereiro de 2003.
  • Jürgen Jung, "Mapeando modelos de processos de negócios para esquemas de fluxo de trabalho, um exemplo usando Memo-ORGML e XPDL", Universität Koblenz-Landau, abril de 2004, PDF.
  • Volker Gruhn, Ralf Laue, "Using Timed Model Checking for Verifying Workflows", José Cordeiro e Joaquim Filipe (Eds.): Anais do 2º Workshop sobre Coordenação de Atividades Suportadas por Computador, Miami, EUA, 23.05.2005 - 24.05.2005, 75 -88. INSTICC Pressione ISBN 972-8865-26-0 . 
  • Nicolas Guelfi, Amel Mammar, "Uma estrutura formal para gerar especificações XPDL a partir de diagramas de atividades UML", Anais do simpósio ACM de 2006 sobre computação aplicada, 2006.
  • Peter Hrastnik, "Execução de processos de negócios baseados em serviços web", International Journal of Electronic Business, Volume 2, Número 5/2004.
  • Petr Matousek, "An ASM Specication of the XPDL Language Semantics", Simpósio sobre a Eficácia da Lógica na Ciência da Computação, março de 2002, PS.
  • F. Puente, A. Rivero, JD Sandoval, P. Hernández e CJ Molina, "Improved Workflow Management System based on XPDL", Editor(es): M. Boumedine, S. Ranka, Proceedings of the IASTED Conference on Knowledge Sharing e Engenharia Colaborativa, St. Thomas, Ilhas Virgens dos EUA, 29 de novembro a 1º de dezembro de 2006, ISBN 0-88986-433-0 . 
  • Petr Matousek, "Proposta de método de verificação para processos de negócios e fluxos de trabalho especificados usando a linguagem padrão XPDL", tese de doutorado, janeiro de 2003.
  • Albert Rainer (2004). "Modelagem de processos de negócios centrada na Web". Revista Internacional de Negócios Eletrônicos . 2 (5).
  • Y Xiao; D Chen; Chen (2004). Pesquisa do fluxo de trabalho de serviços web e sua tecnologia chave baseada em XPDL . Conferência Internacional IEEE de 2004 sobre Sistemas, Homem e Cibernética (IEEE Cat. No.04CH37583). Vol. 3. páginas 2137–2142. doi :10.1109/ICSMC.2004.1400643. ISBN 0-7803-8566-7.
  • Stefan Jablonski (2005). "Processos, fluxos de trabalho, fluxos de serviços da Web: uma reconstrução". Gerenciamento de dados em um mundo conectado: ensaios dedicados a Hartmut Wedekind por ocasião de seu 70º aniversário (Notas de aula em ciência da computação) . Vol. 3551. Berlim: Springer. pp. 201–213. doi :10.1007/11499923_11. ISBN 3-540-26295-4.
  • Thomas Hornung, Agnes Koschmider, Jan Mendling, "Integração de esquemas BPM heterogêneos: o caso de XPDL e BPEL", Relatório Técnico JM-2005-03, Universidade de Economia e Administração de Empresas de Viena, PDF de 2006.
  • Wei Ge, Baoyan Song, Derong Shen, Ge Yu, "e_SWDL: Uma linguagem de definição de fluxo de trabalho baseada em XML para aplicativos complicados em ambientes da Web" Tecnologias e aplicativos da Web: 5ª Conferência da Web da Ásia-Pacífico, APWeb 2003, Xian, China, 23 de abril– 25, 2003. Anais, ISSN  0302-9743.
  • Ryan KL Ko, Stephen SG Lee, Eng Wah Lee (2009) Padrões de gerenciamento de processos de negócios (BPM): uma pesquisa. In: Business Process Management Journal, Emerald Group Publishing Limited. Volume 15 Edição 5. ISSN  1463-7154. PDF
  • Huser V., Rasmussen LV, Oberg R., Starren JB (2011). ""Implementação de tecnologia de mecanismo de fluxo de trabalho para fornecer funcionalidade básica de suporte à decisão clínica" (usando XPDL como linguagem de representação de processo)". Metodologia de Pesquisa Médica BMC . 11 : 43. doi : 10.1186/1471-2288-11-43 . PMC3079703  .PMID21477364  .{{cite journal}}: Manutenção CS1: vários nomes: lista de autores ( link )
  • Huser V., Narus SP, Rocha RA (2010). "Avaliação de um sistema de consulta EHR baseado em fluxograma: Um estudo de caso do RetroGuide". Jornal de Informática Biomédica . 43 (1): 41–50. doi :10.1016/j.jbi.2009.06.001. PMC  2840619 . PMID19560553  .{{cite journal}}: CS1 maint: multiple names: authors list (link)

Referências

  1. ^ Huser, V.; Rasmussen, LV; Oberg, R.; Starren, JB (2011). "Implementação de tecnologia de mecanismo de fluxo de trabalho para fornecer funcionalidade básica de suporte à decisão clínica". Metodologia de Pesquisa Médica BMC . 11 : 43. doi : 10.1186/1471-2288-11-43 . PMC3079703 .PMID21477364  . 

Veja também

links externos

  • PDF XPDL e padrões de fluxo de trabalho
  • Comentários críticos sobre XPDL 1.0
  • O Projeto Nacional de Fluxo de Trabalho Empresarial apoiado pelo Gabinete do Vice-Primeiro Ministro endossa os padrões WfMC para uso em todos os projetos de fluxo de trabalho no Reino Unido.
  • Editor Java XPDL de código aberto
Retrieved from "https://en.wikipedia.org/w/index.php?title=XPDL&oldid=1187007891"