Mulheres, fogo e coisas perigosas

Da Wikipédia, a enciclopédia livre
Mulheres, fogo e coisas perigosas
Mulheres, Fogo e Coisas Perigosas.jpg
AutorGeorge Lakoff
Assuntolinguística cognitiva
EditorImprensa da Universidade de Chicago
Data de publicação
1987
Páginas632
ISBN0-226-46803-8
OCLC802823375

Mulheres, fogo e coisas perigosas: o que as categorias revelam sobre a mente é um livro de não ficção do linguista cognitivo George Lakoff . O livro, publicado pela primeira vez pela University of Chicago Press em 1987, apresenta um modelo de cognição argumentado com base na semântica . O livro enfatiza a centralidade da metáfora , definida como o mapeamento de estruturas cognitivas de um domínio para outro, no processo cognitivo . [1] Women, Fire, and Dangerous Things explora os efeitos das metáforas cognitivas , tanto culturalmente específicas quanto humanas-universais, na gramática per se de várias linguagens , e a evidência das limitações do conceito filosófico clássico lógico-positivista ou da Escola Anglo-Americana da categoria usualmente utilizada para explicar ou descrever o método científico .

O título do livro foi inspirado no sistema de classes de substantivos da língua Dyirbal , em que a categoria "feminino" inclui substantivos para mulheres, água, fogo, violência e certos animais.

Veja também

Referências

  1. ^ "Defender a liberdade" . Nova República . 16 de outubro de 2006.