Gales

Da Wikipédia, a enciclopédia livre
Ir para navegação Pular para pesquisar

Gales
Cymru  ( galês )
Lema:  " Cymru am byth "
"Wales Forever" [1]
Hino:  " Hen Wlad Fy Nhadau "
"Terra dos meus pais"
Location of Wales (dark green) – in Europe (green & dark grey) – in the United Kingdom (green)
Localização do País de Gales (verde escuro)

- na Europa  (verde e cinza escuro)
- no Reino Unido  (verde)

StatusPaís
Capital
e a maior cidade
Cardiff
51 ° 29′N 3 ° 11′W / 51.483°N 3.183°W / 51.483; -3.183
Coordenadas : 52,3 ° N 3,6 ° W52°18′N 3°36′W /  / 52.3; -3.6
Línguas oficiais
Grupos étnicos
(2011)
Religião
(2011)
Demônimo (s)galês
Governo Legislatura parlamentar delegada dentro da monarquia constitucional parlamentar
•  Monarca
Elizabeth segunda
Mark Drakeford
Parlamento do Reino Unido
•  Secretário de EstadoSimon Hart
•  Câmara dos Comuns40 MPs (de 650)
LegislaturaSenedd
Formação
• Unificação por Gruffydd ap Llywelyn
1057 [2]
3 de março de 1284
1543
31 de julho de 1998
Área
• Total
20.779 km 2 (8.023 sq mi)
População
• estimativa de 2019
Neutral increase3.153.000 [6]
• censo de 2011
3.063.456 [7]
• Densidade
148 / km 2 (383,3 / sq mi)
GVAEstimativa de 2018 [8]
 • Total£ 75 bilhões
($ 97B)
 • per capita£ 23.900
($ 31884)
HDI  (2019)Increase 0,901 [9]
muito alto  ·  11º
MoedaLibra esterlina ( GBP£ )
Fuso horárioUTC ( Horário de Greenwich )
• Verão ( DST )
UTC +1 ( horário de verão britânico )
Formato de datadd / mm / aaaa ( AD )
Lado de conduçãodeixou
Código de chamada+44
Código ISO 3166GB-WLS
Internet TLD.wales .cymru [a]
  1. ^ Ambos .wales e .cymru não sãoccTLDs, masGeoTLDs, abertos para uso por todas as pessoas no País de Gales e relacionados ao País de Gales. .ukcomo parte doReino Unidotambém é usado. ISO 3166-1éGB, mas.gbnão é usado.

País de Gales ( galês : Cymru [ˈKəm.rɨ] ( ouvir )About this sound ) é um país que faz parte do Reino Unido . [10] Faz fronteira com a Inglaterra a leste , o Mar da Irlanda a norte e oeste e o Canal de Bristol a sul. Tinha uma população em 2011 de 3.063.456 e uma área total de 20.779 km 2 (8.023 sq mi). O País de Gales tem mais de 1.680 milhas (2.700 km) de costa e é amplamente montanhoso, com seus picos mais altos nas áreas norte e central, incluindo Snowdon ( Yr Wyddfa ), seu cume mais alto. O país está dentro da zona temperada do nortee tem um clima marítimo mutável .

A identidade nacional galesa emergiu entre os bretões após a retirada romana da Grã-Bretanha no século 5, e o País de Gales é considerado uma das nações celtas modernas . Llywelyn ap Gruffudd 'morte s em 1282 marcou a conclusão de Edward I da Inglaterra ' s conquista de Gales, embora Owain Glyndŵr brevemente restaurado a independência ao País de Gales no início do século 15. Todo o País de Gales foi anexado pela Inglaterra e incorporado ao sistema jurídico inglês de acordo com as Leis do País de Gales, Atos 1535 e 1542 . A política galesa distinta desenvolveu-se no século XIX.O liberalismo galês , exemplificado no início do século 20 por David Lloyd George , foi substituído pelo crescimento do socialismo e do Partido Trabalhista . O sentimento nacional galês cresceu ao longo do século; um partido nacionalista, o Plaid Cymru foi formado em 1925, e a Welsh Language Society em 1962. Estabelecido sob a Lei do Governo do País de Gales de 1998 , o Senedd (o Parlamento galês, anteriormente conhecido como Assembleia Nacional do País de Gales) é responsável por uma série de questões de política descentralizadas .

No alvorecer da Revolução Industrial , o desenvolvimento das indústrias de mineração e metalurgia transformou o país de uma sociedade agrícola em uma nação industrial; a exploração do South Wales Coalfield causou uma rápida expansão da população do País de Gales. Dois terços da população vive em Gales do Sul , incluindo Cardiff , Swansea , Newport e os vales próximos . Agora que as indústrias extrativas e pesadas tradicionais do país foram ou estão em declínio, a economia se baseia no setor público, nas indústrias leves e de serviços e no turismo . Noa pecuária , incluindo a pecuária leiteira , o País de Gales é um exportador líquido, contribuindo para a autossuficiência agrícola nacional .

O País de Gales compartilha estreitamente sua história política e social com o resto da Grã-Bretanha, e a maioria da população na maioria das áreas fala inglês como primeira língua, mas o país manteve uma identidade cultural distinta . Tanto o galês como o inglês são línguas oficiais; mais de 560.000 falantes de galês vivem no País de Gales, e o idioma é falado pela maioria da população em partes do norte e do oeste . A partir do final do século 19, o País de Gales adquiriu sua imagem popular de "terra da música", em parte devido à tradição do eisteddfod . Em muitos eventos esportivos internacionais, como a Copa do Mundo da FIFA , Copa do Mundo de Rugby eaJogos da Commonwealth , País de Gales tem sua própria equipe nacional. Nos Jogos Olímpicos , os atletas galeses competem pelo Reino Unido como parte de uma equipe da Grã-Bretanha . A união do rúgbi é vista como um símbolo da identidade galesa e uma expressão da consciência nacional.

Etimologia

As palavras em inglês "Wales" e "Welsh" derivam da mesma raiz do inglês antigo (singular Wealh , plural Wēalas ), um descendente de proto-germânico * Walhaz , que por sua vez era derivado do nome do povo gaulês conhecido pelos romanos como Volcae . Este termo foi mais tarde usado para se referir indiscriminadamente aos habitantes do Império Romano Ocidental . [11] Os anglo-saxões passaram a usar o termo para se referir aos britânicos em particular; a forma plural Wēalas evoluiu para o nome de seu território, País de Gales. [12] [13] Historicamente emGrã-Bretanha , as palavras não se restringiam ao País de Gales moderno ou ao galês, mas eram usadas para se referir a qualquer coisa que os anglo-saxões associaram aos britânicos, incluindo outros territórios não germânicos na Grã-Bretanha (por exemplo, Cornualha ) e lugares no território anglo-saxão associado Britânicos (por exemplo, Walworth em County Durham e Walton em West Yorkshire ). [14]

O nome galês moderno para eles próprios é Cymry , e Cymru é o nome galês para Gales. Estas palavras (ambas pronunciadas[Kəm.rɨ] ) são descendentes da Brythonic palavra combrogi , significando "compatriotas", [15] [16] e, provavelmente, entrou em uso antes do século 7. [17] [18] Na literatura, eles podem ser soletrados Kymry ou Cymry , independentemente de se referir ao povo ou à sua terra natal. [15] Asformas latinizadas desses nomes, Cambriano , Câmbrico e Cambria , sobrevivem como nomes como as Montanhas Cambrianas e o período geológico Cambriano . [19][20]

História

Origens pré-históricas

A low grassy mound with an entrance at its centre framed by cyclopean stones
Bryn Celli Ddu , uma tumba com câmaras do Neolítico tardio em Anglesey
Frases de abertura de um dos mitos Mabinogi do Livro Vermelho de Hergest (escrito antes de 13c, incorporando mitos pré-romanos de deuses celtas):
Gereint vab Erbin. Arthur a deuodes dala llys yg Caerllion ar Wysc ...
(Geraint, filho de Erbin. Arthur estava acostumado a realizar sua corte em Caerlleon em Usk ...)

O País de Gales foi habitado por humanos modernos por pelo menos 29.000 anos. [21] A habitação humana contínua data do final da última era glacial , entre 12.000 e 10.000  anos antes do presente (BP) , quando caçadores-coletores mesolíticos da Europa central começaram a migrar para a Grã-Bretanha. Naquela época, os níveis do mar eram muito mais baixos do que hoje. O País de Gales estava livre de geleiras por volta de 10.250 AP, o clima mais quente permitindo que a área se tornasse densamente arborizada. O aumento pós-glacial do nível do mar separou o País de Gales da Irlanda, formando o Mar da Irlanda . Por volta de 8.000 anos AP, a Península Britânica havia se tornado uma ilha. [22] [23]No início do Neolítico (c. 6.000 AP), os níveis do mar no Canal de Bristol ainda eram cerca de 33 pés (10 metros) mais baixos do que hoje. [24] [25] [26] O historiador John Davies teorizou que a história do afogamento de Cantre'r Gwaelod e contos em Mabinogion , das águas entre Gales e Irlanda sendo cada vez mais estreitas, podem ser memórias folclóricas distantes deste Tempo. [27]

Os colonos neolíticos se integraram ao povo indígena, mudando gradualmente seus estilos de vida de uma vida nômade de caça e coleta, para se tornarem agricultores assentados por volta de 6.000 anos AP - a Revolução Neolítica . [27] [28] Eles derrubaram as florestas para estabelecer pastagens e cultivar a terra, desenvolveram novas tecnologias, como cerâmica e produção têxtil, e construíram cromeleques como Pentre Ifan , Bryn Celli Ddu e Parc Cwm long cairn entre cerca de 5.800 AP e 5.500 BP. [29] [30] Ao longo dos séculos seguintes, eles assimilaram imigrantes e adotaram ideias da Idade do Bronze e Idade do Ferro Culturas celtas . Alguns historiadores, como John T. Koch , consideram o País de Gales no final da Idade do Bronze como parte de uma cultura de rede de comércio marítimo que incluía outras nações celtas . [31] [32] [33] Esta visão "Céltica-Atlântica" é contestada por outros que sustentam que as línguas célticas derivam suas origens da cultura de Hallstatt, mais oriental . [34] Na época da invasão romana da Grã - Bretanha, a área do País de Gales moderno havia sido dividida entre as tribos dos Deceangli , Ordovices , Cornovii , Demetae e Siluresdurante séculos. [27]

Era romana

Roman.Wales.Forts.Fortlets.Roads.jpg

A conquista romana do País de Gales começou em 48 DC e levou 30 anos para ser concluída; a ocupação durou mais de 300 anos. As campanhas de conquista foram combatidas por duas tribos nativas: os Silures e os Ordovices . O domínio romano no País de Gales foi uma ocupação militar, exceto para a região costeira do sul do País de Gales , onde existe um legado de romanização. [35] A única cidade do País de Gales fundada pelos romanos, Caerwent , fica no sudeste do País de Gales. [36] Tanto Caerwent quanto Carmarthen , também no sul do País de Gales, tornaram-se civilizados romanos . [37] O País de Gales possuía uma rica riqueza mineral. Os romanos usaram sua engenharia tecnologia para extrair grandes quantidades de ouro , cobre e chumbo , bem como menores quantidades de zinco e prata . [38] Nenhuma indústria significativa estava localizada no País de Gales neste tempo; [38] isso era em grande parte uma questão de circunstância, já que o País de Gales não tinha nenhum dos materiais necessários em combinação adequada, e a paisagem montanhosa e florestal não era propícia à industrialização. O latim se tornou a língua oficial do País de Gales, embora as pessoas continuassem a falar em britônico . Embora a romanização estivesse longe de ser concluída, as classes superiores passaram a se considerar romanas, principalmente após o governo de 212que concedeu a cidadania romana a todos os homens livres em todo o Império. [39] A influência romana posterior veio com a propagação do Cristianismo , que ganhou muitos seguidores quando os cristãos foram autorizados a adorar livremente; a perseguição estatal cessou no século 4, como resultado da emissão de um édito de tolerância de Constantino I em 313. [39]

Os primeiros historiadores, incluindo o clérigo Gildas do século 6 , observaram 383 como um ponto significativo na história galesa. [40] Naquele ano, o general romano Magnus Maximus , ou Macsen Wledig, tirou as tropas da Grã-Bretanha para lançar uma oferta bem-sucedida pelo poder imperial, continuando a governar a Grã-Bretanha da Gália como imperador e transferindo o poder para os líderes locais. [41] [42] As primeiras genealogias galesas citam Máximo como o fundador de várias dinastias reais, [43] [44] e como o pai da nação galesa. [40] Ele é dado como o ancestral de um rei galês no Pilar de Eliseg, erguido quase 500 anos depois que ele deixou a Grã-Bretanha, e ele figura nas listas das Quinze Tribos do País de Gales . [45]

Era pós-romana

Grã-Bretanha em 500 DC : As áreas sombreadas em rosa no mapa eram habitadas pelos britânicos , aqui rotulados como galês . As áreas azul-claras do leste eram controladas por tribos germânicas , enquanto as áreas verdes-claras do norte eram habitadas pelos gaélicos e pictos .

O período de 400 anos após o colapso do domínio romano é o mais difícil de interpretar na história do País de Gales. [39] Após a partida romana em 410 DC, muitas das terras baixas da Grã-Bretanha a leste e sudeste foram invadidas por vários povos germânicos , comumente conhecidos como anglo-saxões. Alguns teorizaram que o domínio cultural dos anglo-saxões foi devido às condições sociais semelhantes ao apartheid, nas quais os britânicos estavam em desvantagem. [46] Em 500 DC, a terra que se tornaria o País de Gales se dividiu em vários reinos livres do domínio anglo-saxão. [39] Os reinos de Gwynedd , Powys , Dyfed e Seisyllwg , Morgannwge Gwent emergiu como estados sucessores galeses independentes . [39] Evidências arqueológicas, nos Países Baixos e no que viria a se tornar a Inglaterra, mostram que a migração inicial anglo-saxônica para a Grã-Bretanha foi revertida entre 500 e 550, o que coincide com as crônicas francas. [47] John Davies observa que isso é consistente com a vitória britânica em Badon Hill , atribuída a Arthur por Nennius . [47]

Tendo perdido muito do que agora é o West Midlands para a Mércia nos séculos 6 e 7, um ressurgente Powys do final do século 7 impediu os avanços da Mércia. Etelbaldo da Mércia , procurando defender terras recentemente adquiridas, construiu o Dique de Wat . De acordo com Davies, isso foi com a concordância do rei Elisedd ap Gwylog de Powys, pois essa fronteira, estendendo-se ao norte do vale do rio Severn até o estuário de Dee, deu a ele Oswestry . [48] Outra teoria, após a datação por carbono ter estabelecido a existência do dique 300 anos antes, é que ele foi construído pelos governantes pós-romanos de Wroxeter . [49]O rei Offa da Mércia parece ter continuado essa iniciativa ao criar uma grande construção de terra, agora conhecida como Dique de Offa ( Clawdd Offa ). Davies escreveu sobre o estudo de Cyril Fox sobre o dique de Offa: "No planejamento, houve uma certa consulta com os reis de Powys e Gwent. Na Long Mountain perto de Trelystan, o dique vira para o leste, deixando o fértil encostas nas mãos do galês; perto de Rhiwabon , foi projetado para garantir que Cadell ap Brochwel retidasse a posse da Fortaleza de Penygadden. " E, para Gwent, Offa mandou construir o dique "na crista oriental da garganta, claramente com a intenção de reconhecer que o rio Wyee seu tráfego pertencia ao reino de Gwent. " [48] No entanto, as interpretações de Fox sobre o comprimento e a finalidade do dique foram questionadas por pesquisas mais recentes. [50]

Em 853, os vikings invadiram Anglesey , mas em 856, Rhodri Mawr derrotou e matou seu líder, Gorm. [51] Os bretões de Gales fizeram as pazes com os vikings e Anarawd ap Rhodri aliado com os nórdicos que ocuparam a Nortúmbria para conquistar o norte. [52] Esta aliança foi quebrada mais tarde e Anarawd chegou a um acordo com Alfredo , rei de Wessex , com quem lutou contra o oeste galês. De acordo com Annales Cambriae , em 894, "Anarawd veio com os anglos e devastou Ceredigion e Ystrad Tywi ." [53]

Gales medieval

Principados do Norte de Gales , 1267-76
Hywel Dda entronizado

As partes sul e oriental da Grã-Bretanha perdidas para a colonização inglesa ficaram conhecidas em galês como Lloegyr (Modern Welsh Lloegr ), que pode ter se referido ao reino da Mércia originalmente e que passou a se referir à Inglaterra como um todo. [n 1] As tribos germânicas que agora dominavam essas terras eram invariavelmente chamadas de Saeson , que significa " saxões ". Os anglo-saxões chamavam os romano-britânicos * Walha , que significa 'estrangeiro romanizado' ou 'estrangeiro'. [54] Os galeses continuaram a se chamar Brythoniaid (Brythons ou Britons) até a Idade Média , embora a primeira evidência escrita do uso de Cymrue y Cymry é encontrado em um poema de louvor a Cadwallon ap Cadfan ( Moliant Cadwallon , de Afan Ferddig ) c.  633 . [12] Em Armes Prydain , que se acredita ter sido escrito por volta de 930-942, as palavras Cymry e Cymro são usadas 15 vezes. [55] No entanto, a partir do assentamento anglo-saxão, as pessoas gradualmente começaram a adotar o nome Cymry em vez de Brythoniad . [56]

De 800 em diante, uma série de casamentos dinásticos levou à herança de Gwynedd e Powys por Rhodri Mawr ( r. 844-77) . Seus filhos fundaram as três dinastias de ( Aberffraw para Gwynedd , Dinefwr para Deheubarth e Mathrafal para Powys ). O neto de Rhodri Hywel Dda (r. 900–50) fundou Deheubarth a partir de suas heranças maternas e paternas de Dyfed e Seisyllwg em 930, expulsou a dinastia Aberffraw de Gwynedde Powys e, em seguida, codificou a lei galesa na década de 940. [57] Maredudd ab Owain (r. 986-99) de Deheubarth , ( neto de Hywel ), temporariamente expulsou a linha de Aberffraw do controle de Gwynedd e Powys . O bisneto de Maredudd (por meio de sua filha, a princesa Angharad ) Gruffydd ap Llywelyn (r. 1039–1063) conquistou os reinos de seus primos de sua base em Powys e estendeu sua autoridade para a Inglaterra. John Davies afirma que Gruffyddfoi "o único rei galês a governar todo o território do País de Gales ... Assim, de cerca de 1057 até sua morte em 1063, todo o País de Gales reconheceu a realeza de Gruffydd ap Llywelyn . Por cerca de sete breves anos, o País de Gales foi um só. , sob um governante, um feito sem precedente nem sucessor. " [2] Owain Gwynedd (1100–70) da linha Aberffraw foi o primeiro governante galês a usar o título princeps Wallensium (príncipe dos galeses), um título de substância dada a sua vitória nas montanhas Berwyn , de acordo com John Davies. [58]

The statue of a man in a tunic and short cape clasped at his right shoulder, sculpted in white stone. The figure, set indoors with its back to an arched window, holds a down-pointed sword in his right hand and a scroll in his left.
Estátua de Owain Glyndŵr ( c.  1354 ou 1359 - c.  1416 ) na Prefeitura de Cardiff

Conquista Normanda

Quatro anos depois da Batalha de Hastings (1066), a Inglaterra foi completamente subjugada pelos normandos . [2] Guilherme I da Inglaterra estabeleceu uma série de senhorios, alocados aos seus guerreiros mais poderosos, ao longo da fronteira galesa, suas fronteiras fixadas apenas a leste (onde encontravam outras propriedades feudais dentro da Inglaterra). [59] A partir da década de 1070, esses senhores começaram a conquistar terras no sul e no leste do País de Gales, a oeste do rio Wye . A região da fronteira, e qualquer senhoria detida pelos ingleses no País de Gales, tornou-se conhecida como Marchia Wallie , as marchas galesas , em que os Lordes Marchanão estavam sujeitos às leis inglesas nem galesas . [60] A extensão da marcha variou conforme a sorte dos Lordes Marcher e dos príncipes galeses diminuía e fluía. [61]

O neto de Owain Gwynedd , Llywelyn Fawr (o Grande, 1173–1240), recebeu a fidelidade de outros senhores galeses em 1216 no conselho de Aberdyfi , tornando-se, na verdade, o primeiro Príncipe de Gales . [62] Seu neto Llywelyn ap Gruffudd garantiu o reconhecimento do título de Príncipe de Gales de Henrique III com o Tratado de Montgomery em 1267. [63] Disputas subsequentes, incluindo a prisão da esposa de Llywelyn , Eleanor , culminaram na primeira invasão por Rei Eduardo I da Inglaterra . [64]Como resultado da derrota militar, o Tratado de Aberconwy exigiu a fidelidade de Llywelyn à Inglaterra em 1277. [64] A paz durou pouco e, com a conquista eduardiana em 1282 , o governo dos príncipes galeses acabou definitivamente. Com Llywelyn a morte de seu irmão e príncipe Dafydd 'execução s, os poucos restantes senhores galeses fizeram homenagem a Edward I . [65]

Anexação à Inglaterra

O Estatuto de Rhuddlan em 1284 forneceu a base constitucional para um governo pós-conquista do Principado de Gales do Norte de 1284 a 1535/36. [66] Definiu o País de Gales como "anexado e unido" à Coroa inglesa, separado da Inglaterra, mas sob o mesmo monarca. O rei governou diretamente em duas áreas: o Estatuto dividia o norte e delegava funções administrativas ao juiz de Chester e ao Justiciar de North Wales , e mais ao sul, no oeste do País de Gales, a autoridade do rei era delegada ao Justiciar de South Wales . Os senhorios reais existentes de Montgomery e Builth permaneceram inalterados. [67]Para manter seu domínio, Eduardo construiu uma série de castelos: Beaumaris , Caernarfon , Harlech e Conwy . Seu filho, o futuro Eduardo II , nasceu em Caernarfon em 1284. [68] Ele se tornou o primeiro príncipe de Gales inglês em 1301, que na época fornecia uma renda do noroeste do País de Gales conhecido como Principado de Gales . [69]

Após a revolta fracassada em 1294-95 de Madog ap Llywelyn - que se autodenominou Príncipe de Gales no Documento de Penmachno - e a revolta de Llywelyn Bren (1316), a última revolta foi liderada por Owain Glyndŵr , contra Henrique IV da Inglaterra . Em 1404, Owain foi supostamente coroado Príncipe de Gales na presença de emissários da França, Espanha e Escócia. [70] Glyndŵr passou a realizar assembleias parlamentares em várias cidades galesas, incluindo Machynlleth . A rebelião falhou, Owain escondeu-se e nada se sabia dele depois de 1413. [71] Henry Tudor(nascido no País de Gales em 1457) tomou o trono da Inglaterra de Ricardo III em 1485, unindo a Inglaterra e o País de Gales sob a mesma casa real. Os últimos vestígios da lei galesa de tradição celta foram abolidos e substituídos pela lei inglesa pelas Leis do País de Gales, Atos 1535 e 1542, durante o reinado do filho de Henrique VII, Henrique VIII . [72] Na jurisdição legal da Inglaterra e País de Gales , País de Gales tornou-se unificado com o reino da Inglaterra; o " Principado de Gales " passou a se referir a todo o país, embora tenha permanecido um "principado" apenas no sentido cerimonial. [66] [73]A Marcha da Senhoria foi abolida e o País de Gales começou a eleger membros do parlamento de Westminster. [74]

Gales Industrial

Dowlais Ironworks (1840) por George Childs (1798-1875)
Penrhyn Slate Quarries, 1852

Antes da Revolução Industrial Britânica , havia indústrias de pequena escala espalhadas por todo o País de Gales. [75] Estes variam desde os ligados à agricultura, como moagem e fabricação de tecidos de lã , até a mineração e extração. [75] A agricultura permaneceu a fonte dominante de riqueza. [75] O período industrial emergente viu o desenvolvimento da fundição de cobre na área de Swansea . Com acesso a depósitos de carvão locais e um porto que o conectava com as minas de cobre da Cornualha no sul e os grandes depósitos de cobre na Montanha Parysem Anglesey, Swansea tornou-se o maior centro mundial de fundição de metais não ferrosos no século XIX. [75] A segunda indústria de metal a se expandir no País de Gales foi a fundição de ferro, e a manufatura de ferro tornou-se predominante tanto no norte quanto no sul do país. [76] No norte, a siderúrgica de John Wilkinson em Bersham era um centro importante, enquanto no sul, em Merthyr Tydfil , as siderúrgicas de Dowlais , Cyfarthfa , Plymouth e Penydarren se tornaram o centro de manufatura de ferro mais significativo no País de Gales. [76] Na década de 1820, o sul do País de Gales produzia 40 por cento de todo o ferro-gusa da Grã-Bretanha .[76]

No final do século 18, a extração de ardósia começou a se expandir rapidamente, principalmente no norte do País de Gales. A pedreira Penrhyn , inaugurada em 1770 por Richard Pennant , empregava 15.000 homens no final do século 19, [77] e junto com a pedreira Dinorwic , dominava o comércio de ardósia galesa. Embora a extração de ardósia tenha sido descrita como "a mais galesa das indústrias galesas", [78] foi a mineração de carvão que se tornou o sinônimo do País de Gales e de seu povo. Inicialmente, as camadas de carvão foram exploradas para fornecer energia às indústrias metalúrgicas locais, mas, com a abertura dos sistemas de canais e, posteriormente, das ferrovias, a mineração de carvão galesa viu uma explosão na demanda. Como a jazida de carvão do Gales do Sulfoi explorado, Cardiff, Swansea, Penarth e Barry cresceram como exportadores mundiais de carvão. No auge em 1913, o País de Gales produzia quase 61 milhões de toneladas de carvão. [79]

Gales moderno

Batalha em Mametz Wood por Christopher Williams (1918)

O historiador Kenneth Morgan descreveu o País de Gales na véspera da Primeira Guerra Mundial como uma "nação relativamente plácida, autoconfiante e bem-sucedida". A produção dos campos de carvão continuou a aumentar, com o Vale Rhondda registrando um pico de 9,6 milhões de toneladas de carvão extraído em 1913. [80] A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) viu um total de 272.924 galeses armados, representando 21,5 por cento da população masculina. Destes, cerca de 35.000 foram mortos, [81] com perdas particularmente pesadas de forças galesas em Mametz Wood no Somme e na Batalha de Passchendaele . [82]O primeiro quarto do século 20 também viu uma mudança no cenário político do País de Gales. Desde 1865, o Partido Liberal tinha maioria parlamentar no País de Gales e, após a eleição geral de 1906 , apenas um membro não liberal do Parlamento, Keir Hardie de Merthyr Tydfil , representava um eleitorado galês em Westminster. Ainda assim, em 1906, a dissensão industrial e a militância política começaram a minar o consenso liberal nas minas de carvão do sul. [83] Em 1916, David Lloyd George se tornou o primeiro galês a se tornar primeiro-ministro da Grã-Bretanha. [84]Em dezembro de 1918, Lloyd George foi reeleito à frente de um governo de coalizão dominado pelos conservadores, e sua má gestão da greve dos mineiros de carvão de 1919 foi um fator chave na destruição do apoio ao Partido Liberal no sul do País de Gales. [85] Os trabalhadores industriais do País de Gales começaram a se voltar para o Partido Trabalhista . Quando em 1908 a Federação de Mineiros da Grã-Bretanha se tornou filiada ao Partido Trabalhista, os quatro candidatos trabalhistas patrocinados por mineiros foram todos eleitos deputados. Em 1922, metade das cadeiras galesas em Westminster eram ocupadas por políticos trabalhistas - o início de um domínio trabalhista da política galesa que continuou no século 21. [86]

Após o crescimento econômico nas primeiras duas décadas do século 20, as indústrias básicas do País de Gales sofreram uma queda prolongada do início dos anos 1920 ao final dos anos 1930, levando ao desemprego e à pobreza generalizados. [87] Pela primeira vez em séculos, a população do País de Gales entrou em declínio; o desemprego reduziu apenas com as demandas de produção da Segunda Guerra Mundial . [88] A guerra viu soldados e mulheres galeses lutarem em todos os principais cinemas, com cerca de 15.000 deles mortos. Ataques de bombardeio causaram grande perda de vidas enquanto a Força Aérea Alemã tinha como alvo as docas de Swansea , Cardiff e Pembroke. Depois de 1943, 10 por cento dos recrutas galeses com 18 anos foram enviados para trabalhar nas minas de carvão, onde havia escassez de mão-de-obra; eles ficaram conhecidos como Bevin Boys . O número de pacifistas durante as duas guerras mundiais foi bastante baixo, especialmente na Segunda Guerra Mundial, que foi vista como uma luta contra o fascismo . [89]

A Plaid Cymru foi formada em 1925, buscando maior autonomia ou independência do resto do Reino Unido. [90] O termo " Inglaterra e País de Gales " tornou-se comum para descrever a área à qual se aplicava a lei inglesa e, em 1955, Cardiff foi proclamada a capital do País de Gales. Cymdeithas yr Iaith Gymraeg (The Welsh Language Society) foi formada em 1962, em resposta aos temores de que a língua pudesse morrer em breve. [91] O sentimento nacionalista cresceu após a inundação do vale Tryweryn em 1965 para criar um reservatório para fornecer água à cidade inglesa de Liverpool . [92]Embora 35 dos 36 deputados galeses tenham votado contra o projeto de lei (um se absteve), o Parlamento aprovou o projeto e a vila de Capel Celyn foi submersa, destacando a impotência de Gales em seus próprios assuntos em face da superioridade numérica dos deputados ingleses no Parlamento. [93] Grupos separatistas, como o Free Wales Army e Mudiad Amddiffyn Cymru foram formados, conduzindo campanhas a partir de 1963. [94] Antes da investidura de Charles em 1969, esses grupos foram responsáveis ​​por uma série de ataques a bomba em infra-estrutura. [95] [96] Em uma eleição suplementar em 1966, Gwynfor Evansganhou a cadeira parlamentar de Carmarthen , a primeira cadeira parlamentar de Plaid Cymru. [97] No ano seguinte, o Wales and Berwick Act 1746 foi revogado e uma definição legal do País de Gales e da fronteira com a Inglaterra foi estabelecida. [98]

No final da década de 1960, a política de trazer empresas para áreas desfavorecidas do País de Gales por meio de incentivos financeiros provou ser muito bem-sucedida na diversificação da economia industrial. [99] Esta política, iniciada em 1934, foi reforçada pela construção de parques industriais e melhorias nas comunicações de transporte, [99] mais notavelmente a autoestrada M4 ligando o sul do País de Gales diretamente a Londres. Acreditava-se que as bases para um crescimento econômico estável haviam sido firmemente estabelecidas no País de Gales durante este período, mas isso se mostrou otimista depois que a recessão do início dos anos 1980 viu o colapso de grande parte da base manufatureira que havia sido construída ao longo do período anterior. quarenta anos. [100]

Devolução

Num referendo em 1979, o País de Gales votou contra a criação de uma assembleia galesa com uma maioria de 80 por cento. Em 1997, um segundo referendo sobre a mesma questão obteve uma maioria muito estreita (50,3 por cento). [101] A Assembleia Nacional do País de Gales ( Cynulliad Cenedlaethol Cymru ) foi criada em 1999 (ao abrigo da Lei do Governo do País de Gales de 1998 ) com o poder de determinar como o orçamento do governo central do País de Gales é gasto e administrado, embora o Parlamento do Reino Unido reservasse o direito para definir limites em seus poderes. [101] Os governos do Reino Unido e do País de Gales quase invariavelmente definem o País de Gales como um país. [102] [103]O governo galês afirma: "O País de Gales não é um principado. Embora estejamos unidos à Inglaterra por terra e façamos parte da Grã-Bretanha, o País de Gales é um país por direito próprio." [104] [n 2]

Governo e política

O edifício Senedd , projetado por Richard Rogers , foi inaugurado no Dia de São Davi de 2006

O País de Gales é um país que faz parte do Reino Unido. [10] [106] Constitucionalmente, o Reino Unido é um estado unitário de jure , com parlamento e governo em Westminster . Na Câmara dos Comuns - a câmara baixa do Parlamento do Reino Unido com 650 membros - há 40 membros do Parlamento (MPs) que representam os eleitorados galeses . Nas eleições gerais de 2019 , 22 parlamentares trabalhistas e cooperativas trabalhistas foram eleitos, juntamente com 14 parlamentares conservadores e 4 parlamentares de Plaid Cymru . [107] O Escritório Walesé um departamento do governo do Reino Unido responsável pelo País de Gales, cujo ministro, o Secretário de Estado do País de Gales, ocupa o gabinete do Reino Unido . [108]

Após a devolução em 1997, a Lei do Governo do País de Gales de 1998 criou uma assembleia delegada galesa agora conhecida como Senedd (formalmente " Senedd Cymru " ou "Parlamento galês" e anteriormente "Assembleia Nacional do País de Gales" até 2020). [109] Os poderes do Secretário de Estado do País de Gales foram transferidos para o governo devolvido em 1 de julho de 1999, concedendo à assembleia o poder de decidir como o orçamento do governo de Westminster para as áreas devolvidas é gasto e administrado. [110] A Lei de 1998 foi alterada pela Lei do Governo do País de Gales de 2006 , que reforçou os poderes da instituição, conferindo-lhe poderes legislativos semelhantes aos doParlamento Escocês e Assembleia da Irlanda do Norte . Os 60 membros do Senedd ( MSs ) são eleitos para mandatos de cinco anos (mandatos de quatro anos antes de 2011) sob um sistema de membros adicionais . Existem 40 constituintes de um único membro , com os MSs eleitos diretamente usando o sistema de primeira linha . Os 20 EMs restantes representam cinco regiões eleitorais , cada uma incluindo entre sete e nove constituintes, usando representação proporcional . [111] O Senedd deve eleger um primeiro ministro ( prif weinidog ), que por sua vez seleciona os ministros para formar o governo galês. [112]

Áreas de responsabilidade

As vinte áreas de responsabilidade atribuídas ao Governo galês, conhecidas como "sujeitos", incluem agricultura, desenvolvimento económico, educação, saúde, habitação, governo local, serviços sociais, turismo, transportes e língua galesa. [113] [114] Em sua criação em 1999, a Assembleia Nacional do País de Gales não tinha poderes legislativos primários. [115] Em 2007, após a aprovação da Lei do Governo de Gales de 2006 (GoWA 2006), a assembleia desenvolveu poderes para aprovar a legislação primária conhecida na época como Medidas da Assembleiaem alguns assuntos específicos dentro das áreas de responsabilidade delegada. Outras questões foram adicionadas posteriormente, seja diretamente pelo Parlamento do Reino Unido ou pelo Parlamento do Reino Unido aprovando uma Ordem de Competência Legislativa (LCO, um pedido da assembléia para poderes adicionais). O GoWA 2006 permite que o Senedd ganhe poderes legislativos primários em uma gama mais ampla de assuntos dentro das mesmas áreas delegadas, se aprovado em um referendo. [116] Um referendo sobre a extensão dos poderes legislativos da então Assembleia Nacional foi realizado em 3 de março de 2011 e garantiu a maioria para a extensão. Consequentemente, a assembleia passou a ter poderes para fazer leis, agora conhecidas como Atos de Senedd Cymru, sobre todas as questões nas áreas temáticas, sem necessitar do acordo do Parlamento do Reino Unido. [117]

As relações entre o País de Gales e os países estrangeiros são conduzidas principalmente por meio do primeiro-ministro do Reino Unido (em nome do Reino Unido em geral), [118] além do secretário de relações exteriores e dos vários embaixadores britânicos . No entanto, o Senedd tem seu próprio enviado à América, principalmente para promover os interesses comerciais específicos do País de Gales. O principal escritório do governo galês é baseado na Embaixada Britânica em Washington , com satélites na cidade de Nova York , Chicago , São Francisco e Atlanta . [119] Os Estados Unidos também estabeleceram um caucus para construir relações diretas com o País de Gales. [120]No Congresso dos Estados Unidos, legisladores com herança e interesses galeses no País de Gales estabeleceram o Friends of Wales Caucus . [121]

Governo local

Para fins de governo local, o País de Gales foi dividido em 22 áreas do conselho desde 1996. Essas "áreas principais" [122] são responsáveis ​​pela prestação de todos os serviços do governo local. [123]

Lei e ordem

A half timbered building of two floors, with four sets of leaded windows to the front aspect and one set to the side. The build has a steep, slate roof, with a single chimney placed left of centre. Steps and a ramp lead up to its single visible entrance
The Old Court House, Ruthin , Denbighshire , construído em 1401, após o ataque de Owain Glyndŵr à cidade
Ilustração de um juiz galês das Leis de Hywel Dda

Por tradição, a Lei galesa foi compilada durante uma assembléia realizada em Whitland por volta de 930 por Hywel Dda , rei da maior parte do País de Gales entre 942 e sua morte em 950. A 'lei de Hywel Dda' ( galês : Cyfraith Hywel ), como ficou conhecida , codificou as leis folclóricas e os costumes legais previamente existentes que se desenvolveram no País de Gales ao longo dos séculos. A lei galesa enfatizava o pagamento de indenização por um crime à vítima, ou parente da vítima, ao invés da punição pelo governante. [124] [125] [126] Exceto nas Marcas , onde a lei foi imposta pelos Lordes da Marcha , a Lei Galesa permaneceu em vigor no País de Gales até o Estatuto de Rhuddlanem 1284. Eduardo I da Inglaterra anexou o Principado de Gales após a morte de Llywelyn ap Gruffudd , e a Lei Galesa foi substituída para casos criminais nos termos do Estatuto. A Lei Marcher e a Lei Galesa (para casos civis) permaneceram em vigor até que Henrique VIII da Inglaterra anexou todo o País de Gales sob as Leis do País de Gales, Atos 1535 e 1542 (freqüentemente referidos como Atos de União de 1536 e 1543), após o que lei aplicável a todo o País de Gales. [124] [127] O Wales and Berwick Act 1746 previa que todas as leis que se aplicavam à Inglaterra se aplicariam automaticamente ao País de Gales (e à cidade fronteiriça anglo-escocesa de Berwick) a menos que a lei expressamente declarada de outra forma; esta lei foi revogada em relação ao País de Gales em 1967. A lei inglesa tem sido o sistema jurídico da Inglaterra e do País de Gales desde 1536. [128]

A lei inglesa é considerada um sistema de common law , sem nenhuma codificação importante da lei e os precedentes jurídicos são vinculativos em oposição a persuasivos. O sistema de tribunais é dirigido pela Suprema Corte do Reino Unido, que é a mais alta corte de apelação no país para casos criminais e civis. O Tribunal Superior da Inglaterra e País de Gales é o tribunal de mais alta instância de primeira instância , bem como um tribunal de apelação . As três divisões são o Tribunal de Recurso ; o High Court of Justice e o Crown Court . Casos menores são julgados pelos Tribunais de Magistrados ou peloTribunal de Condado . Em 2007, a região de Gales e Cheshire (conhecida como Circuito de Gales e Cheshire antes de 2005) chegou ao fim quando Cheshire foi anexada à região noroeste da Inglaterra. A partir desse ponto, o País de Gales tornou-se uma unidade legal por direito próprio, embora continue a fazer parte da jurisdição única da Inglaterra e do País de Gales . [129]

O Senedd tem autoridade para redigir e aprovar leis fora do sistema parlamentar do Reino Unido para atender às necessidades específicas do País de Gales. De acordo com os poderes aprovados por um referendo realizado em março de 2011, tem o poder de aprovar a legislação primária, na época referida como uma Lei da Assembleia Nacional do País de Gales, mas agora conhecida como uma Lei de Senedd Cymru em relação a vinte assuntos listados no Lei do Governo do País de Gales de 2006 , como saúde e educação. Por meio dessa legislação primária, o governo galês também pode promulgar legislação subordinada mais específica . [130]

O País de Gales é servido por quatro forças policiais regionais, a Polícia Dyfed-Powys , a Polícia Gwent , a Polícia do Norte do País de Gales e a Polícia do Sul do País de Gales . [131] Existem cinco prisões no País de Gales ; quatro na metade sul do país e uma em Wrexham . O País de Gales não tem prisões femininas; detentas são presas na Inglaterra. [132] [133]

Geografia e história natural

Snowdon , Gwynedd , a montanha mais alta do País de Gales

O País de Gales é um país geralmente montanhoso no lado oeste do centro-sul da Grã-Bretanha . [134] São cerca de 170 milhas (270 km) de norte a sul. [135] O frequentemente citado ' tamanho do País de Gales ' é de cerca de 20.779 km 2 (8.023 sq mi). [136] O País de Gales faz fronteira com a Inglaterra a leste e pelo mar em todas as outras direções: o Mar da Irlanda ao norte e oeste, o Canal de São Jorge e o Mar Céltico a sudoeste e o Canal de Bristol ao sul. [137] [138]O País de Gales tem cerca de 1.680 milhas (2.700 km) de costa (ao longo da marca d'água alta média), incluindo o continente, Anglesey e Holyhead. [139] Mais de 50 ilhas situam-se ao largo do continente galês; a maior sendo Anglesey , no noroeste. [140]

Grande parte da paisagem diversificada do País de Gales é montanhosa, principalmente nas regiões norte e central. As montanhas foram moldadas durante a última era do gelo, a glaciação Devensiana . As montanhas mais altas do País de Gales estão em Snowdonia ( Eryri ), das quais cinco têm mais de 1.000 m (3.300 pés). O mais alto deles é Snowdon ( Yr Wyddfa ), a 1.085 m (3.560 pés). [141] [142] As 14 montanhas galesas, ou 15 incluindo Garnedd Uchaf - muitas vezes descontadas devido à sua baixa proeminência topográfica  - mais de 3.000 pés (910 metros) de altura são conhecidas coletivamente como Welsh 3000s e estão localizadas em uma pequena área em o noroeste. [143]O mais alto fora dos anos 3000 é Aran Fawddwy , com 905 metros (2.969 pés), no sul de Snowdonia. [144] Os Brecon Beacons ( Bannau Brycheiniog ) estão no sul (ponto mais alto Pen y Fan , em 886 metros (2.907 pés)), [145] e são unidos pelas Montanhas Cambrianas em Mid Wales (ponto mais alto Pumlumon , em 752 metros (2.467 pés)). [146]

Mapa de relevo do País de Gales:
  Topografia acima de 600 pés (180 m)

O País de Gales tem três parques nacionais : Snowdonia, Brecon Beacons e Pembrokeshire Coast . Possui cinco áreas de grande beleza natural ; Anglesey, a Cordilheira Clwydian e o Vale Dee , a Península Gower , a Península Llŷn e o Vale Wye . [147] A Península de Gower foi a primeira área no Reino Unido a ser designada como Área de Beleza Natural Extraordinária, em 1956. Em 2019, a costa do País de Gales tinha 40 praias com Bandeira Azul , três marinas com Bandeira Azul e uma Bandeira Azul operador de barco. [148]Apesar de seu patrimônio e praias premiadas; as costas sul e oeste do País de Gales, juntamente com as costas irlandesa e da Cornualha, são frequentemente atingidas por ventos oeste / oeste do Atlântico que, ao longo dos anos, afundaram e naufragaram muitos navios. Em 1859, mais de 110 navios foram destruídos na costa do País de Gales em um furacão que causou a perda de mais de 800 vidas na Grã-Bretanha. [149] A maior perda isolada ocorreu com o afundamento da Carta Real de Anglesey, no qual 459 pessoas morreram. [150] O século 19 viu mais de 100 navios perdidos com uma perda média de 78 marinheiros por ano. [151] A ação do tempo de guerra causou perdas perto de Holyhead, Milford Haven e Swansea. [151]Por causa de rochas offshore e ilhas não iluminadas, Anglesey e Pembrokeshire ainda são notórias por naufrágios, mais notavelmente o derramamento de óleo do Sea Empress em 1996. [152]

A primeira fronteira entre Gales e Inglaterra era zonal, exceto ao redor do rio Wye, que foi a primeira fronteira aceita. [153] O dique de Offa deveria formar uma linha distinta inicial, mas isso foi impedido por Gruffudd ap Llewellyn, que recuperou trechos de terra além do dique. [153] O Ato de União de 1536 formou uma fronteira linear que se estendia da foz do Dee à foz do Wye. [153] Mesmo após o Ato de União, muitas das fronteiras permaneceram vagas e móveis até o Ato de Encerramento do Domingo Galês de 1881, que forçou as empresas locais a decidir em que país estavam a aceitar a lei galesa ou inglesa. [153]

Geologia

O período geológico mais antigo da era Paleozóica , o Cambriano , leva o nome das Montanhas Cambrianas , onde os geólogos identificaram os vestígios do Cambriano pela primeira vez. [154] [155] Em meados do século 19, Roderick Murchison e Adam Sedgwick usaram seus estudos da geologia galesa para estabelecer certos princípios de estratigrafia e paleontologia . Os próximos dois períodos da era Paleozóica, o Ordoviciano e o Siluriano , receberam o nome de antigas tribos celtas desta área. [156] [157]

Clima

Gales
Gráfico climático ( explicação )
J
F
M
UMA
M
J
J
UMA
S
O
N
D
 
 
159
 
 
7
1
 
 
114
 
 
7
1
 
 
119
 
 
9
2
 
 
86
 
 
11
3
 
 
81
 
 
15
6
 
 
86
 
 
17
9
 
 
78
 
 
19
11
 
 
106
 
 
19
11
 
 
124
 
 
16
9
 
 
153
 
 
13
7
 
 
157
 
 
9
4
 
 
173
 
 
7
2
Média máx. e min. temperaturas em ° C
Totais de precipitação em mm
Fonte: Met Office
País de Gales fotografado da Estação Espacial Internacional

O País de Gales está localizado na zona temperada do norte . Tem um clima marítimo mutável e é um dos países mais húmidos da Europa. [158] [159] O clima galês é geralmente nublado, úmido e ventoso, com verões quentes e invernos amenos. [158] [160]

  • Temperatura máxima mais alta: 35,2 ° C (95 ° F) em Hawarden Bridge , Flintshire em 2 de agosto de 1990. [161]
  • Temperatura mínima mais baixa: −23,3 ° C (−10 ° F) em Rhayader , Radnorshire (agora Powys ) em 21 de janeiro de 1940. [161]
  • Número máximo de horas de sol em um mês: 354,3 horas em Dale Fort , Pembrokeshire em julho de 1955. [162]
  • Número mínimo de horas de sol em um mês: 2.7 horas em Llwynon, Brecknockshire em janeiro de 1962. [162]
  • Precipitação máxima em um dia (0900 UTC - 0900 UTC): 211 milímetros (8,3 pol.) Em Rhondda , Glamorgan, em 11 de novembro de 1929. [163]
  • O local mais úmido - uma média de 4.473 milímetros (176 pol.) De chuva por ano em Crib Goch em Snowdonia, Gwynedd (tornando-o também o local mais úmido do Reino Unido). [164]

flora e fauna

A vida selvagem do País de Gales é típica da Grã-Bretanha, com várias distinções. Devido ao seu longo litoral, o País de Gales abriga uma variedade de aves marinhas. As costas e as ilhas vizinhas são o lar de colônias de gannets , cagarras Manx , papagaios-do-mar , kittiwakes , shags e razorbills . Em comparação, com 60 por cento do País de Gales acima do contorno de 150 m, o país também abriga uma variedade de pássaros de habitat de terras altas, incluindo o corvo e o anel ouzel . [165] [166] Aves de rapina incluem o merlin , o harrier e a pipa vermelha, um símbolo nacional da vida selvagem galesa. [167] No total, mais de 200 espécies diferentes de pássaros foram vistas na reserva RSPB em Conwy , incluindo visitantes sazonais. [168] Mamíferos maiores, incluindo ursos marrons, lobos e gatos selvagens, morreram durante o período normando. Hoje, os mamíferos incluem musaranhos, ratazanas, texugos, lontras, arminhos, doninhas, ouriços e quinze espécies de morcegos. Duas espécies de pequenos roedores, o camundongo de pescoço amarelo e o arganaz , são de especial destaque galês por serem encontradas na área de fronteira historicamente não perturbada. [169] A marta do pinheiro, que foi avistado ocasionalmente, não foi registrado oficialmente desde 1950. A doninha foi quase extinta na Grã-Bretanha, mas persistiu no País de Gales e agora está se espalhando rapidamente. As cabras selvagens podem ser encontradas em Snowdonia. [170] Em março de 2021, Natural Resources Wales (NRW) concedeu uma licença para liberar até seis castores no Vale Dyfi , a primeira liberação oficial de castores no País de Gales. [171]

As águas do sudoeste do País de Gales de Gower, Pembrokeshire e Cardigan Bay atraem animais marinhos, incluindo tubarões-frade , focas cinzentas do Atlântico , tartarugas-de-couro, golfinhos , botos , águas-vivas, caranguejos e lagostas. Pembrokeshire e Ceredigion, em particular, são reconhecidas como uma área de importância internacional para golfinhos-nariz- de -garrafa , e New Quay tem a única residência de verão de golfinhos-nariz-de-garrafa em todo o Reino Unido. Os peixes de rio dignos de nota incluem char , enguia , salmão , shad , sparling e ártico , enquanto ogwyniad é exclusiva do País de Gales, encontrada apenas no Lago Bala . O País de Gales é conhecido por seus crustáceos, incluindo berbigão , lapa , mexilhão e pervinca . O arenque , a cavala e a pescada são os peixes marinhos mais comuns do país. [172] Os terrenos altos de Snowdonia voltados para o norte sustentam uma relíquia da flora pré-glacial, incluindo o icônico lírio de Snowdon - Gagea serotina - e outras espécies alpinas , como Saxifraga cespitosa , Saxifraga oppositifolia e Silene acaulis. O País de Gales tem várias espécies de plantas não encontradas em nenhum outro lugar do Reino Unido, incluindo a esteva tuberaria guttata em Anglesey e Draba aizoides em Gower. [173]

Economia

Um perfil da economia do País de Gales em 2012
Uma introdução em 2021 para algumas das maiores empresas sediadas no País de Gales, incluindo: Airbus, bipsync, HCI Pharmaceutical, ReNeuron, Deloitte, Coaltown Coffee, DMM International e Freudenberg.

Nos últimos 250 anos, o País de Gales passou de um país predominantemente agrícola a uma economia industrial e depois a uma economia pós-industrial . [174] [175] [176] Na década de 1950, o PIB do País de Gales era duas vezes maior que o da Irlanda ; na década de 2020, a economia da Irlanda era quatro vezes maior que a do País de Gales. Desde a Segunda Guerra Mundial, o setor de serviços passou a ser responsável pela maioria dos empregos, uma característica que caracteriza a maioria das economias avançadas. [177] em 2018, de acordo com dados da OCDE e do Eurostat, produto interno bruto(PIB) no País de Gales foi de £ 75 bilhões, um aumento de 3,3 por cento em relação a 2017. O PIB per capita no País de Gales em 2018 foi de £ 23.866, um aumento de 2,9 por cento em 2017. Isso se compara ao PIB / capita da Itália de £ 25.000, Espanha £ 22.000, Eslovênia £ 20.000 e Nova Zelândia £ 30.000. [178] [179] Nos três meses até dezembro de 2017, 72,7 por cento dos adultos em idade produtiva estavam empregados , em comparação com 75,2 por cento em todo o Reino Unido. [180] Para o ano fiscal de 2018-1919, o déficit fiscal galês representa 19,4% do PIB estimado do País de Gales. [181]

Em 2019, o País de Gales era o 5º maior exportador mundial de eletricidade (22,7 TWh). [182] [179] Em 2021, o governo galês disse que mais da metade das necessidades de energia do país estavam sendo atendidas por fontes renováveis, 2 por cento das quais eram de 363 projetos hidrelétricos . [183]

Pelas leis do Reino Unido, o País de Gales deve pagar por itens que não beneficiam diretamente o País de Gales, por exemplo, mais de £ 5 bilhões para o HS2 "o que prejudicará a economia galesa em £ 200 milhões por ano", de acordo com o consultor de transportes do governo do Reino Unido e Galês, Mark Barry. O País de Gales também paga mais pelos custos militares do que a maioria dos países de tamanho semelhante, por exemplo, o País de Gales paga o dobro do valor que a Irlanda gasta com as forças armadas. [184] O governo do Reino Unido gasta £ 1,75 bilhão por ano com as forças armadas no País de Gales, que é quase o mesmo que o País de Gales gasta em educação todos os anos (£ 1,8 bilhões em 2018/19) e cinco vezes mais do que o valor total gasto no polícia no País de Gales (£ 365 milhões). [185]

De meados do século 19 até a era pós-guerra, a mineração e exportação de carvão eram a indústria dominante. Em seu pico de produção em 1913, quase 233.000 homens e mulheres estavam empregados no campo de carvão do sul do País de Gales , minerando 56 milhões de toneladas de carvão. [186] Cardiff já foi o maior porto exportador de carvão do mundo e, por alguns anos antes da Primeira Guerra Mundial, movimentou uma tonelagem de carga maior do que Londres ou Liverpool. [187] [188] Na década de 1920, mais de 40 por cento da população masculina galesa trabalhava na indústria pesada . [189] De acordo com Phil Williams , a Grande Depressão"devastou o País de Gales", ao norte e ao sul, por causa de sua "dependência avassaladora do carvão e do aço". [189] A partir de meados da década de 1970, a economia galesa enfrentou uma reestruturação massiva com um grande número de empregos na indústria pesada desaparecendo e sendo eventualmente substituídos por novos na indústria leve e nos serviços. No final dos anos 1970 e início dos anos 1980, o País de Gales teve sucesso em atrair uma parcela acima da média de investimento estrangeiro direto no Reino Unido. [190] Grande parte da nova indústria era essencialmente do tipo "filial (ou" chave de fenda ") da fábrica, onde uma fábrica ou call center fica no País de Gales, mas os empregos mais bem pagos na empresa estão em outro lugar. [191] [192]

Solos de má qualidade em grande parte do País de Gales são inadequados para o cultivo, então a pecuária tem sido o foco da agricultura. Cerca de 78 por cento da superfície do solo é aproveitada para a agricultura. [193] A paisagem galesa, com seus três parques nacionais e praias com Bandeira Azul , atrai grande número de turistas , que impulsionam a economia das áreas rurais. [194] [195] País de Gales, como a Irlanda do Norte, tem relativamente poucos empregos de alto valor agregado em setores como finanças e pesquisa e desenvolvimento, atribuíveis em parte a uma falta comparativa de "massa econômica" (ou seja, população) - o País de Gales carece de uma grande área metropolitana Centro. [192]A falta de empregos de alto valor agregado se reflete em uma produção econômica per capita inferior em relação a outras regiões do Reino Unido - em 2002, era de 90 por cento da média da UE25 e cerca de 80 por cento da média do Reino Unido. [192] Em junho de 2008, País de Gales fez história ao se tornar a primeira nação a receber o status de Comércio Justo . [196]

A libra esterlina é a moeda usada no País de Gales. Numerosos bancos galeses emitiram suas próprias cédulas no século XIX. O último banco a fazê-lo fechou em 1908; desde então, o Banco da Inglaterra detém o monopólio da emissão de notas no País de Gales. [197] [198] O Commercial Bank of Wales , estabelecido em Cardiff por Sir Julian Hodge em 1971, foi adquirido pelo Bank of Scotland em 1988 e absorvido por sua empresa-mãe em 2002. [199] The Royal Mint , que emite a cunhagem que circula por todo o Reino Unido está baseada em um único local em Llantrisant desde 1980.[200] Desde a decimalização , em 1971, pelo menos uma das moedas em circulação enfatiza o País de Gales, como a moeda de uma libra de 1995 e 2000 (acima). Em 2012, os últimos projetos dedicados ao País de Gales foram produzidos em 2008. [201]

Durante 2020, e bem em 2021, as restrições e bloqueios exigidos pela pandemia COVID-19 afetaram todos os setores da economia e "turismo e hospitalidade sofreram perdas notáveis ​​com a pandemia" em todo o Reino Unido. [202] Em 6 de abril de 2021, os visitantes de países da "lista vermelha" ainda não tinham permissão para entrar, a menos que fossem residentes no Reino Unido. As restrições "provavelmente vigorarão até o verão", previu um relatório, com junho sendo a época mais provável para o turismo de outros países começar a se recuperar. [203] Em 12 de abril de 2021, muitas instalações turísticas ainda estavam fechadas no País de Gales, mas viagens não essenciais entre o País de Gales e a Inglaterra foram finalmente permitidas. O País de Gales também permitiu a abertura de lojas de varejo não essenciais. [204] 

Transporte

Rede ferroviária do País de Gales; 2021

A autoestrada M4 que vai de West London a South Wales liga Newport , Cardiff e Swansea . A responsabilidade pelo troço da auto-estrada no País de Gales, desde os serviços de Second Severn Crossing a Pont Abraham , cabe ao Governo galês. [205] A via expressa A55 tem um papel semelhante ao longo da costa norte do País de Gales, conectando Holyhead e Bangor com Wrexham e Flintshire. Também se conecta ao noroeste da Inglaterra, principalmente Chester . [206] A principal ligação norte-sul do País de Gales é a A470, que vai de Cardiff a Llandudno . [207] O governo galês administra aquelas partes da rede ferroviária britânica dentro do País de Gales, por meio da companhia ferroviária operadora Transport for Wales Rail . [208] A região de Cardiff tem sua própria rede ferroviária urbana . Os cortes de Beeching na década de 1960 significam que a maior parte da rede restante é voltada para viagens leste-oeste, conectando-se com os portos do Mar da Irlanda para balsas para a Irlanda. [209] Os serviços entre o norte e o sul do País de Gales operam nas cidades inglesas de Chester e Hereford e nas cidades de Shrewsbury , Oswestrye Knighton ao longo da linha Welsh Marches . Os trens no País de Gales são movidos principalmente a diesel, mas o ramal South Wales Main Line da Great Western Main Line usado pelos serviços de London Paddington para Cardiff está passando por eletrificação , embora o programa tenha sofrido atrasos significativos e custos excessivos. [210] [211] [212]

O Aeroporto de Cardiff é o aeroporto internacional do País de Gales. Fornecendo ligações para destinos europeus, africanos e norte-americanos, fica a cerca de 19 km a sudoeste do centro da cidade de Cardiff , no Vale de Glamorgan. Os voos intra-Gales operam entre Anglesey (Valley) e Cardiff, operado desde 2017 pela Eastern Airways . [213] Outros voos internos operam para o norte da Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte. [214] O País de Gales tem quatro portos comerciais de balsas . Serviços regulares de balsa para a Irlanda operam de Holyhead , Pembroke Dock e Fishguard . O Swansea para Corkserviço foi cancelado em 2006, reintegrado em março de 2010 e retirado novamente em 2012. [215] [216]

Educação

Edifício St. David, campus Lampeter, Universidade de Gales, Trinity Saint David ( Prifysgol Cymru, Y Drindod Dewi Sant ). Fundada em 1822, é a instituição de concessão de graduação mais antiga do País de Gales. [217]

Um sistema educacional distinto foi desenvolvido no País de Gales. [218] A educação formal antes do século 18 era privilégio da elite. As primeiras escolas de gramática foram estabelecidas em cidades galesas como Ruthin , Brecon e Cowbridge. [218] Um dos primeiros sistemas de ensino bem-sucedidos foi iniciado por Griffith Jones , que introduziu as escolas circulantes na década de 1730; acredita-se que eles ensinaram metade da população do país a ler. [219]No século 19, com o envolvimento crescente do estado na educação, o País de Gales foi forçado a adotar um sistema educacional que era o inglês, embora o país fosse predominantemente não conformista, falante de galês e demograficamente desigual devido à expansão econômica no sul. [219] Em algumas escolas, para garantir que as crianças galesas falassem inglês na escola, o Welsh Not foi empregado como punição corretiva; isso foi muito ressentido, [220] [221] [222] embora a extensão de seu uso seja difícil de determinar. [223] Éditos governamentais estaduais e locais resultaram na escolarização da língua inglesa que, após o Inquérito sobre o Estado da Educação de 1847 no País de Gales - um evento posteriormente referido comoTraição dos Livros Azuis (em galês : Brad y Llyfrau Gleision ) - era vista como mais acadêmica e valiosa para as crianças. [224]

A University College of Wales foi inaugurada em Aberystwyth em 1872. Cardiff e Bangor seguiram, e as três faculdades se uniram em 1893 para formar a University of Wales . [219] O Welsh Intermediate Education Act de 1889 criou 95 escolas secundárias. O Departamento de Galês para o Conselho de Educação seguiu em 1907, o que deu ao País de Gales sua primeira devolução educacional significativa. [219] Um ressurgimento nas escolas de língua galesa na segunda metade do século 20 no ensino infantil e primário viu as atitudes mudarem para o ensino no meio do galês. [225]O galês é uma disciplina obrigatória em todas as escolas públicas do País de Gales para alunos de 5 a 16 anos. [226] Embora nunca tenha havido uma faculdade exclusivamente de língua galesa, o ensino superior de meio galês é oferecido por universidades individuais e desde 2011 tem sido apoiado pelo Coleg Cymraeg Cenedlaethol (Colégio Nacional Galês) como uma instituição federal deslocalizada. Em 2018–2019, havia 1.494 escolas mantidas no País de Gales. [227] Em 2018–2019, o país tinha 468.398 alunos ensinados por 23.593 professores equivalentes em tempo integral. [228] [229]

Cuidados de saúde

A saúde pública no País de Gales é fornecida pelo NHS Wales ( GIG Cymru ), originalmente formado como parte da estrutura do NHS para a Inglaterra e o País de Gales pelo National Health Service Act 1946 , mas com poderes sobre o NHS no País de Gales sob a alçada do Secretário de Estado do País de Gales em 1969. [230] A responsabilidade pelo NHS Wales passou para a Assembleia de Gales sob devolução em 1999, e agora é responsabilidade do Ministro da Saúde e Serviços Sociais . [231] Historicamente, o País de Gales era servido por hospitais menores, construídos como instituições voluntárias. [232]À medida que novas e mais caras técnicas de diagnóstico e tratamentos tornaram-se disponíveis, o trabalho clínico foi concentrado em hospitais distritais maiores e mais novos. [232] Em 2006, havia dezessete hospitais distritais no País de Gales. [232] NHS Wales emprega cerca de 80.000 funcionários, tornando-se o maior empregador do País de Gales. [233] Uma pesquisa de saúde galesa de 2009 relatou que 51 por cento dos adultos relataram sua saúde como boa ou excelente, enquanto 21 por cento descreveram sua saúde como regular ou ruim. [234] A pesquisa registrou que 27 por cento dos adultos galeses tinham uma doença crônica de longo prazo, como artrite, asma, diabetes ou doenças cardíacas. [231] [235]A Pesquisa Nacional do País de Gales de 2018, que investigou as escolhas de estilo de vida relacionadas à saúde, relatou que 19 por cento da população adulta era fumante , 18 por cento admitiu beber álcool acima das diretrizes semanais recomendadas, enquanto 53 por cento realizaram os 150 minutos recomendados de exercícios físicos atividade a cada semana. [236]

Demografia

História da população

População do País de Gales
AnoPop.±%
1536 278.000-    
1620 360.000+ 29,5%
1770 500.000+ 38,9%
1801 587.000+ 17,4%
1851 1.163.000+ 98,1%
1911 2.421.000+ 108,2%
1921 2.656.000+ 9,7%
1939 2.487.000-6,4%
1961 2.644.000+ 6,3%
1991 2.811.865+ 6,3%
2011 3.063.000+ 8,9%
Estimado (pré-1801);
censo (pós-1801) [237] [238]

A população do País de Gales dobrou de 587.000 em 1801 para 1.163.000 em 1851 e atingiu 2.421.000 em 1911. A maior parte do aumento veio nos distritos de mineração de carvão, especialmente Glamorganshire , que cresceu de 71.000 em 1801 para 232.000 em 1851 e 1.122.000 em 1911. [ 239] Parte desse aumento pode ser atribuído à transição demográfica observada na maioria dos países em industrialização durante a Revolução Industrial , à medida que as taxas de mortalidade caíram e as taxas de natalidade permaneceram estáveis. No entanto, também houve migração em grande escala para o País de Gales durante a Revolução Industrial. Os ingleses eram o grupo mais numeroso, mas também havia um número considerável de irlandeses e um número menor de outros grupos étnicos, [240] [241]incluindo italianos , que migraram para South Wales. [242] O País de Gales também recebeu imigração de várias partes da Comunidade Britânica de Nações no século 20, e as comunidades afro-caribenhas e asiáticas contribuíram para a mistura etnocultural, particularmente no País de Gales urbano. Muitos deles se identificam como galeses. [243]

A população em 1972 era de 2,74 milhões e permaneceu praticamente estática pelo resto da década. No entanto, no início dos anos 1980, a população caiu devido à migração líquida para fora do País de Gales. Desde a década de 1980, a migração líquida geralmente tem sido para dentro e tem contribuído mais para o crescimento populacional do que a mudança natural . [244] A população residente do País de Gales em 2011, de acordo com o censo, era 3.063.456 (1.504.228 homens e 1.559.228 mulheres), um aumento de 5 por cento em relação a 2001. O País de Gales representou 4,8 por cento da população do Reino Unido em 2011. [245] País de Gales tem seis cidades. Além de Cardiff, Newport e Swansea, as comunidades de Bangor , St Asaphe St Davids também têm status de cidade no Reino Unido . [246]

 
As maiores cidades ou vilas do País de Gales
Classificação Nome Área do conselho Pop. Classificação Nome Área do conselho Pop.
Cardiff
Cardiff Swansea
Swansea
1 Cardiff Cidade e Condado de Cardiff 335.145 11 Caerphilly Caerphilly County Borough 41.402 Newport
Newport Wrexham
Wrexham
2 Swansea Cidade e Condado de Swansea 239.000 12 Port Talbot Neath Port Talbot 37.276
3 Newport Newport City 128.060 13 Pontypridd Rhondda Cynon Taf 30.457
4 Wrexham Wrexham County Borough 61.603 14 Aberdare Rhondda Cynon Taf 29.748
5 Barry Vale of Glamorgan 54.673 15 Colwyn Bay Conwy County Borough 29.405
6 Neath Neath Port Talbot 50.658 16 Pontypool Torfaen 28.334
7 Cwmbran Torfaen 46.915 17 Penarth Vale of Glamorgan 27.226
8 Bridgend Bridgend County Borough 46.757 18 Rhyl Denbighshire 25.149
9 Llanelli Carmarthenshire 43.878 19 Madeira preta Caerphilly County Borough 24.042
10 Merthyr Tydfil Merthyr Tydfil 43.820 20 Maesteg Bridgend County Borough 18.888

Língua

A proporção de entrevistados no censo de 2011 que disseram que podiam falar galês

A língua galesa é uma língua indo-européia da família celta ; [248] as línguas mais estreitamente relacionadas são o córnico e o bretão . A maioria dos linguistas acredita que as línguas celtas chegaram à Grã-Bretanha por volta de 600 aC. [249] As línguas britônicas deixaram de ser faladas na Inglaterra e foram substituídas pela língua inglesa , que chegou ao País de Gales por volta do final do século VIII devido à derrota do Reino de Powys . [250] As traduções da Bíblia para o galês e a reforma protestante, que encorajou o uso do vernáculo em serviços religiosos, ajudou o idioma a sobreviver depois que as elites galesas o abandonaram em favor do inglês nos séculos XV e XVI. [251] Sucessivos atos de língua galesa, em 1942, 1967 , 1993 e 2011 , melhoraram o status legal do galês. [252] A partir da década de 1960, muitos sinais de trânsito foram substituídos por versões bilíngues. [253] Vários órgãos dos setores público e privado adotaram o bilinguismo em graus variáveis ​​e (desde 2011) o galês é a única língua oficial em qualquer parte do Reino Unido. [254]O inglês é falado por quase todas as pessoas no País de Gales e é a língua principal na maior parte do país. A troca de código é comum em todas as partes do País de Gales e é conhecida por vários termos, embora nenhum seja reconhecido por linguistas profissionais. [255]

" Wenglish " é o dialeto do idioma inglês galês. Foi influenciado significativamente pela gramática galesa e inclui palavras derivadas do galês. De acordo com o historiador John Davies, o wenglish "foi objeto de muito maior preconceito do que qualquer coisa sofrida pelo galês". [256] [257] O norte e o oeste do País de Gales mantêm muitas áreas onde o galês é falado como primeira língua pela maioria da população e o inglês é aprendido como segunda língua. O censo de 2011 mostrou que 562.016 pessoas, 19,0 por cento da população galesa, eram capazes de falar galês, uma diminuição em relação aos 20,8 por cento retornados no censo de 2001. [258] [259] Embora o monoglotismo em crianças pequenas continue, o monoglotismo vitalício em galês não ocorre mais.[260]

Religião

Catedral de St. David , Pembrokeshire

A maior religião do País de Gales é o cristianismo, com 57,6% da população se autodenominando cristã no censo de 2011. [261] A Igreja no País de Gales com 56.000 adeptos tem a maior participação das denominações. [262] É uma província da Comunhão Anglicana e fazia parte da Igreja da Inglaterra até sua desativação em 1920, de acordo com a Lei da Igreja de Gales de 1914 . A primeira Igreja Independente no País de Gales foi fundada em Llanvaches em 1638 por William Wroth . A Igreja Presbiteriana de Gales nasceu do avivamento Metodista Galêsno século 18 e se separou da Igreja da Inglaterra em 1811. [263] A segunda maior fé freqüentadora no País de Gales é a católica romana , com cerca de 43.000 adeptos. [262] O censo de 2011 registrou 32,1 por cento das pessoas declarando nenhuma religião, enquanto 7,6 por cento não responderam à pergunta. [261]

O santo padroeiro do País de Gales é Saint David ( Dewi Sant ), com o Dia de Saint David ( Dydd Gŵyl Dewi Sant ) comemorado anualmente em 1º de março. [264] Em 1904, houve um avivamento religioso (conhecido por alguns como o avivamento galês de 1904-1905 , ou simplesmente o avivamento de 1904) que começou com o evangelismo de Evan Roberts e viu um grande número de pessoas se convertendo ao cristianismo não-anglicano, às vezes comunidades inteiras. [265] O estilo de pregação de Roberts se tornou o modelo para novos corpos religiosos como o Pentecostalismo e a Igreja Apostólica . [266]

As religiões não cristãs são pequenas no País de Gales, constituindo aproximadamente 2,7 por cento da população. [261] O Islã é o maior, com 24.000 (0,8 por cento) muçulmanos relatados no censo de 2011. [261] Também existem comunidades de hindus e sikhs , principalmente nas cidades de Newport, Cardiff e Swansea, no sul do País de Gales, enquanto a maior concentração de budistas está no condado rural ocidental de Ceredigion . [267] O judaísmo foi a primeira fé não cristã a ser estabelecida no País de Gales desde os tempos romanos, embora em 2001 a comunidade tivesse diminuído para aproximadamente 2.000 [268] e em 2019 apenas números na casa das centenas.[269]

Cultura

O País de Gales tem uma cultura distinta, incluindo seu próprio idioma, costumes, feriados e música. O país tem três locais de Patrimônio Mundial da UNESCO : os castelos e as muralhas do rei Eduardo I em Gwynedd ; Aqueduto Pontcysyllte ; e a Paisagem Industrial de Blaenavon . [270]

Mitologia

Os resquícios da mitologia celta nativa dos bretões pré-cristãos foram transmitidos oralmente pelos cynfeirdd (os primeiros poetas). [271] Algumas de suas obras sobreviveram em manuscritos galeses medievais posteriores : o Livro Negro de Carmarthen e o Livro de Aneirin (ambos do século 13); o Livro de Taliesin e o Livro Branco de Rhydderch (ambos do século 14); e o Livro Vermelho de Hergest (c. 1400). [271] As histórias em prosa dos Livros Branco e Vermelho são conhecidas como Mabinogion . [272] Poemas comoCad Goddeu (A Batalha das Árvores) e textos-lista mnemônicos como as Tríades Galesas e os Treze Tesouros da Ilha da Grã-Bretanha também contêm material mitológico. [273] [274] [275] Esses textos incluem as primeiras formas da lenda arturiana e a história tradicional da Grã-Bretanha pós- romana . [271] Outras fontes do folclore galêsincluem a compilação histórica latina do século IX, Historia Britonum (a História dos bretões) e a crônica latina do século XII de Geoffrey de Monmouth , Historia Regum Britanniae (a História dos Reis da Grã-Bretanha) e, posteriormente, folclore, como The Welsh Fairy Book de W. Jenkyn Thomas. [276] [277]

Literatura

Poesia galesa do Livro Negro de Carmarthen do século 13

O País de Gales tem uma das mais antigas tradições literárias ininterruptas da Europa [278], remontando ao século VI e incluindo Geoffrey de Monmouth e Gerald de Gales , considerados entre os melhores autores latinos da Idade Média. [278] O corpo mais antigo de versos galeses, dos poetas Taliesin e Aneirin , sobreviveu não em sua forma original, mas em versões medievais muito modificadas. [278] A poesia galesa, a sabedoria e o conhecimento nativos sobreviveram à Idade das Trevas, através da era dos Poetas dos Príncipes (c. 1100 - 1280) e depois dos Poetas da Gentry(c. 1350-1650). Os primeiros eram poetas profissionais que compunham elogios e elegias a seus patronos, enquanto os segundos favoreciam a métrica cywydd . [279] O período produziu um dos maiores poetas do País de Gales, Dafydd ap Gwilym . [280] Após a anglicização da pequena nobreza, a tradição entrou em declínio. [279]

Apesar da extinção do poeta profissional, a integração da elite nativa em um mundo cultural mais amplo trouxe outros benefícios literários. [281] Estudiosos da Renascença como William Salesbury e John Davies trouxeram ideais humanistas das universidades inglesas. [281] Em 1588, William Morgan se tornou a primeira pessoa a traduzir a Bíblia para o galês . [281] A partir do século 16, a proliferação dos versos de 'métrica livre' tornou-se o desenvolvimento mais importante na poesia galesa, mas a partir da metade do século 17, uma série de métricas importadas da Inglaterra tornou-se muito popular. [281]No século 19, a criação de um épico galês, alimentado pelo eisteddfod, tornou-se uma obsessão para os escritores de língua galesa. [282] A produção deste período foi prolífica em quantidade, mas desigual em qualidade. [283] Inicialmente excluídas, as denominações religiosas passaram a dominar as competições, com os temas bárdicos tornando-se escriturísticos e didáticos. [283]

Os desenvolvimentos na literatura galesa do século XIX incluem a tradução de Lady Charlotte Guest para o inglês de Mabinogion, um dos contos em prosa medievais galeses mais importantes da mitologia celta. 1885 viu a publicação de Rhys Lewis por Daniel Owen , creditado como o primeiro romance escrito na língua galesa. O século 20 viu um movimento de detalhado prosa Welsh vitoriana, com obras como Thomas Gwynn Jones 's Ymadawiad Arthur . [282] A Primeira Guerra Mundial teve um efeito profundo na literatura galesa com um estilo mais pessimista defendido por TH Parry-Williams e R. Williams Parry . [282]A industrialização do sul do País de Gales viu uma nova mudança com gente como Rhydwen Williams, que usava a poesia e a métrica de um País de Gales antigo, mas no contexto de uma paisagem industrial. O período entre guerras é dominado por Saunders Lewis , tanto por suas visões políticas e reacionárias quanto por suas peças, poesia e crítica. [282]

As carreiras de alguns escritores da década de 1930 continuaram após a Segunda Guerra Mundial, incluindo as de Gwyn Thomas , Vernon Watkins e Dylan Thomas , cuja obra mais famosa Under Milk Wood foi transmitida pela primeira vez em 1954. Thomas foi um dos mais notáveis ​​e populares escritores galeses de século 20 e um dos poetas mais inovadores de sua época. [284] A atitude da geração pós-guerra de escritores galeses em inglês em relação ao País de Gales difere da geração anterior, com maior simpatia pelo nacionalismo galês e pela língua galesa. A mudança está ligada ao nacionalismo de Saunders Lewis e ao incêndio da Escola de Bombardeios na Península de Llŷn em 1936.[285] Na poesia, RS Thomas (1913–2000) foi a figura mais importante ao longo da segunda metade do século XX. Ele "não aprendeu a língua galesa até os 30 anos e escreveu todos os seus poemas em inglês". [286] Os principais escritores da segunda metade do século XX incluem Emyr Humphreys (nascido em 1919), que durante sua longa carreira de escritor publicou mais de vinte romances, [287] e Raymond Williams (1921-1988). [288]

Museus e bibliotecas

Amgueddfa Cymru - Museu Nacional do País de Gales foi fundado por carta real em 1907 e agora é um organismo patrocinado pelo governo galês . O Museu Nacional é composto por sete locais em todo o país, incluindo o Museu Nacional de Cardiff , o Museu de História Nacional St Fagans e o Museu Nacional do Carvão Big Pit . Em abril de 2001, as atrações anexadas ao Museu Nacional tiveram entrada gratuita pela Assembleia, e essa ação viu o número de visitantes aos locais aumentar durante 2001-2002 em 87,8 por cento para 1.430.428. [289] Aberystwyth é o lar da Biblioteca Nacional do País de Gales , que abriga algumas das coleções mais importantes do País de Gales, incluindo oColeção de Sir John Williams e coleção do Castelo de Shirburn . [290] Além de sua coleção impressa, a biblioteca possui importantes coleções de arte galesa, incluindo retratos e fotografias, coisas efêmeras, como cartões postais, pôsteres e mapas de levantamento de material bélico. [290]

Artes visuais

Obras de arte celta foram encontradas no País de Gales. [291] No início do período medieval , o cristianismo celta do País de Gales fazia parte da arte insular das Ilhas Britânicas . Vários manuscritos iluminados do País de Gales sobreviveram, incluindo os Evangelhos de Hereford do século VIII e os Evangelhos de Lichfield . O Ricemarch Psalter do século 11 (agora em Dublin ) é certamente galês, feito em St David's e mostra um estilo insular tardio com influência viking incomum. [292] [293]

Alguns artistas galeses dos séculos 16 a 18 tendiam a deixar o país para trabalhar, mudando-se para Londres ou Itália. Richard Wilson (1714–1782) é indiscutivelmente o primeiro grande paisagista britânico. Embora mais notável por suas cenas italianas, ele pintou várias cenas galesas em visitas de Londres. No final do século 18, a popularidade da arte da paisagem cresceu e clientes foram encontrados nas maiores cidades galesas, permitindo que mais artistas galeses permanecessem em sua terra natal. Artistas de fora do País de Gales também foram atraídos para pintar cenários galeses, a princípio por causa do Renascimento Celta . [294] [295]

The Bard , 1774, de Thomas Jones (1742-1803)

Uma Lei do Parlamento em 1857 previa o estabelecimento de uma série de escolas de arte em todo o Reino Unido e a Cardiff School of Art foi inaugurada em 1865. Os graduados ainda freqüentemente tinham que deixar o País de Gales para trabalhar, mas Betws-y-Coed se tornou um popular O centro para artistas e sua colônia de artistas ajudou a formar a Royal Cambrian Academy of Art em 1881. [296] [297] O escultor Sir William Goscombe John fez obras para encomendas galesas, embora tivesse se estabelecido em Londres. Christopher Williams , cujos súditos eram em sua maioria decididamente galeses, também morava em Londres. Thomas E. Stephens [298] eAndrew Vicari teve carreiras de muito sucesso como retratista, morando respectivamente nos Estados Unidos e na França. [299]

Os pintores galeses gravitaram em torno das capitais da arte da Europa. Augustus John e sua irmã Gwen John viveram principalmente em Londres e Paris. No entanto, os paisagistas Sir Kyffin Williams e Peter Prendergast viveram no País de Gales a maior parte de suas vidas, enquanto mantinham contato com o mundo da arte em geral. Ceri Richards estava muito envolvida na cena artística galesa como professora em Cardiff e mesmo depois de se mudar para Londres. Ele foi um pintor figurativo em estilos internacionais, incluindo o surrealismo . Vários artistas se mudaram para o País de Gales, incluindo Eric Gill , o galês londrino David Jones e o escultor Jonah Jones .A Gangue Kardomah era um círculo intelectual centrado no poeta Dylan Thomas e no poeta e artista Vernon Watkins em Swansea, que também incluía o pintor Alfred Janes . [300]

Gales do Sul teve várias olarias notáveis , sendo um dos primeiros locais importantes a Cerâmica Ewenny em Bridgend , que começou a produzir louça de barro no século XVII. [301] Nos séculos 18 e 19, com mais métodos científicos se tornando disponíveis, cerâmicas mais refinadas foram produzidas lideradas pela cerâmica cambriana (1764-1870, também conhecida como "cerâmica Swansea") e posteriormente pela cerâmica Nantgarw perto de Cardiff, que estava em operação de 1813 a 1822 fazendo porcelana fina e depois cerâmica utilitária até 1920. [301] Cerâmica Portmeirion , fundada em 1960 por Susan Williams-Ellis , filha deClough Williams-Ellis , criador da vila italiana de Portmeirion , Gwynedd , mora em Stoke-on-Trent , Inglaterra. [302]

Símbolos e hinos nacionais

A Bandeira do País de Gales incorpora o dragão vermelho ( Y Ddraig Goch ) do Príncipe Cadwalader junto com as cores Tudor de verde e branco. [303] Foi usado por Henrique VII na Batalha de Bosworth em 1485, após o que foi transportado para a Catedral de São Paulo . [303] O dragão vermelho foi então incluído nas armas reais dos Tudor para representar sua descendência galesa. Foi oficialmente reconhecida como a bandeira nacional galesa em 1959. [304] Em sua criação, a Union Jack incorporou as bandeiras dos reinos da Escócia, da Irlanda e doCruz de São Jorge que então representava o Reino da Inglaterra e País de Gales. [305] " Hen Wlad Fy Nhadau " (inglês: Land of My Fathers ) é o Hino Nacional do País de Gales, e é jogado em eventos como futebol ou rúgbi envolvendo a seleção nacional do País de Gales, bem como na abertura do Senedd e outros ocasiões oficiais. [306] [307] "God Save the Queen" , o hino nacional do Reino Unido, às vezes é tocado ao lado de Hen Wlad fy Nhadau durante eventos oficiais com uma conexão real. [308]

O narciso e o alho - poró são símbolos do País de Gales. As origens do alho-poró remontam ao século 16, enquanto o narciso tornou-se popular no século 19, incentivado por David Lloyd George . [309] Isso é atribuído à confusão (ou associação) entre o galês para o alho-porro, cenhinen , e o para o narciso, cenhinen Bedr ou o alho-poró de São Pedro. [134] Um relatório de 1916 deu preferência ao alho-poró, que apareceu nas moedas de libra britânica. [309] O emblema heráldico do Príncipe de Gales às vezes também é usado para simbolizar o País de Gales. O emblema, conhecido como as penas do Príncipe de Gales, consiste em três penas brancas emergindo de uma diadema de ouro. Uma fita abaixo da tiara traz o lema alemão Ich dien (eu sirvo). Várias equipes representativas galesas, incluindo a união de rúgbi galesa e regimentos galeses do exército britânico (o galês real , por exemplo) usam o emblema ou uma versão estilizada dele. Houve tentativas de restringir o uso do emblema para fins comerciais e restringir seu uso aos autorizados pelo Príncipe de Gales. [310]

Esporte

Mais de 50 órgãos reguladores nacionais regulam e organizam seus esportes no País de Gales. [311] A maioria dos envolvidos em esportes competitivos selecionam, organizam e gerenciam indivíduos ou equipes para representar seu país em eventos internacionais ou jogos contra outros países. Wales é representado em grandes eventos esportivos do mundo, como a Copa do Mundo , Copa do Mundo de Rugby , Rugby World Cup League e os Jogos da Commonwealth . Nos Jogos Olímpicos , os atletas galeses competem ao lado dos da Escócia, Inglaterra e Irlanda do Norte como parte de uma equipe da Grã-Bretanha . O País de Gales já sediou vários eventos esportivos internacionais. [312]Isso inclui os Jogos da Commonwealth de 1958 , [313] a Copa do Mundo de Rúgbi de 1999 , a Ryder Cup de 2010 e a Final da Liga dos Campeões da UEFA de 2017 . [312] [314]

Embora o futebol seja tradicionalmente o esporte mais popular no norte do País de Gales , a união do rúgbi é vista como um símbolo da identidade galesa e uma expressão da consciência nacional. [315] A equipe nacional de rugby do País de Gales participa do campeonato anual das Seis Nações e também competiu em todas as Copas do Mundo de Rugby , hospedando o torneio em 1999 . Os cinco times profissionais que substituíram os times tradicionais nas principais competições em 2003 foram substituídos em 2004 pelas quatro regiões: Cardiff Blues , Dragons , Ospreys e Scarlets . [316][317] As equipes regionais galesas jogam no United Rugby Championship , [318] na Heineken Champions Cup se eles se qualificarem [319] e na European Rugby Challenge Cup , novamente dependente da qualificação. [320] A liga de rugby no País de Gales remonta a 1907. A liga galesa profissionalexistiu de 1908 a 1910. [321]

O País de Gales tem sua própria liga de futebol , a Premier League galesa , desde 1992. [322] Por razões históricas, cinco clubes galeses jogam no sistema da liga inglesa de futebol ; Cardiff City , Swansea City , Newport County , Wrexham e Merthyr Town . [323] Jogadores galeses famosos ao longo dos anos incluem John Charles , John Toshack , Gary Speed , Ian Rush , Ryan Giggs , Gareth Bale , Aaron Ramsey eDaniel James . [324] No UEFA Euro 2016 , a seleção nacional do País de Gales alcançou seu melhor resultado, chegando às semifinais, onde foi derrotada pelo eventual campeão Portugal. [325]

No críquete internacional , o País de Gales e a Inglaterra possuem um único time representativo, administrado pelo Conselho de Críquete da Inglaterra e País de Gales (BCE), chamado de time de críquete da Inglaterra , ou simplesmente 'Inglaterra'. [326] Ocasionalmente, um time separado do País de Gales joga competições limitadas. O Glamorgan County Cricket Club é o único galês participante do Campeonato do Condado de Inglaterra e País de Gales. [327] País de Gales produziu vários participantes notáveis ​​de esportes individuais e coletivos, incluindo jogadores de sinuca Ray Reardon , Terry Griffiths , Mark Williams e Matthew Stevens. [328] Atletas de pista que deixaram uma marca no cenário mundial incluem o obstáculo Colin Jackson e o paraolímpico Tanni Gray-Thompson . [329] [330] Ciclistas campeões incluem Nicole Cooke [331] e Geraint Thomas . [332] O País de Gales tem uma tradição de produzir boxeadores de classe mundial. Joe Calzaghe foi campeão mundial dos super-médios da WBO e, em seguida, ganhou os títulos dos super-médios e meio-pesados ​​da WBA, WBC e Ring Magazine. [333] Outros ex-campeões mundiais de boxe incluem Enzo Maccarinelli , Freddie Welsh ,Howard Winstone , Percy Jones , Jimmy Wilde , Steve Robinson e Robbie Regan . [334] Tommy Farr , o "Tonypandy Terror", esteve perto de derrotar o campeão mundial dos pesos pesados Joe Louis no auge de sua fama em 1937. [335]

meios de comunicação

Uma série de produções da BBC, como Doctor Who e Torchwood , foram filmadas no País de Gales.

O País de Gales se tornou a primeira nação de televisão digital do Reino Unido . [336] BBC Cymru Wales é a emissora nacional, [337] produzindo programas de televisão e rádio em galês e inglês a partir de sua base em Central Square , Cardiff. [338] A emissora também produz programas como Life on Mars , Doctor Who e Torchwood para o público da rede da BBC em todo o Reino Unido. [337] [339] ITV , a principal emissora comercial do Reino Unido, tem um serviço orientado para o galês com a marca ITV Cymru Wales , cujos estúdios estão na Baía de Cardiff .[340] S4C, com sede em Carmarthen , foi transmitido pela primeira vez em 1 de novembro de 1982. Sua produção era principalmente no idioma galês nas horas de pico, mas compartilhava conteúdo em inglês com o Canal 4 em outras ocasiões. Desde a transição parao digital em abril de 2010, o canal transmite exclusivamente em galês. [341] BBC Radio Cymru é o serviço de rádio em língua galesa da BBC, transmitindo para todo o País de Gales. [337] Várias estações de rádio independentes transmitem para as regiões galesas, predominantemente em inglês. Em 2006, várias estações de rádio regionais estavam transmitindo em galês: a produção variava de dois boletins de notícias de dois minutos todos os dias da semana ( Radio Maldwyn), até mais de 14 horas de programas semanais em galês ( Swansea Sound ), até estações essencialmente bilíngues, como Heart Cymru e Radio Ceredigion . [342]

A maioria dos jornais vendidos e lidos no País de Gales são jornais nacionais disponíveis em toda a Grã-Bretanha. O Western Mail é o único jornal diário nacional impresso do País de Gales, [343] mas um novo jornal nacional impresso on-line e ocasional, The National , lançado no Dia de São Davids em 2021. [344] Os jornais diários regionais baseados no País de Gales incluem: Daily Post ( que cobre o norte do País de Gales); South Wales Evening Post (Swansea); South Wales Echo (Cardiff); e South Wales Argus (Newport). [343] Y Cymro é um jornal em língua galesa, publicado semanalmente. [345] País de Gales no domingoé o único jornal de domingo galês a cobrir todo o País de Gales. [346] O Books Council of Wales (BCW) é o órgão financiado pelo governo galês encarregado de promover a literatura galesa. [347] O BCW fornece subsídios de publicação para publicações qualificadas nos idiomas inglês e galês. [348] Cerca de 600-650 livros são publicados a cada ano, por algumas das dezenas de editoras galesas. [349] [350] As principais editoras do País de Gales incluem Gomer Press , Gwasg Carreg Gwalch , Honno , University of Wales Press e Y Lolfa . [349] Cambria, uma revista de assuntos galeses publicada bimestralmente em inglês, tem assinantes internacionais. [351] Os títulos publicados trimestralmente em inglês incluem Planet and Poetry Wales . [352] [353] As revistas em língua galesa incluem os títulos de assuntos atuais Golwg (View) (publicado semanalmente) e Barn (Opinion) (mensal). [345] Entre as revistas especializadas, Y Wawr (The Dawn) é publicada trimestralmente por Merched y Wawr , a organização nacional para mulheres. [345] Y Traethodydd (The Essayist), uma publicação trimestral da Igreja Presbiteriana de Gales, apareceu pela primeira vez em 1845; a publicação galesa mais antiga ainda impressa. [345]

Cozinha

Cawl , um prato tradicional de carne e vegetais do País de Gales

Os pratos tradicionais galeses incluem pão de lavro (feito de Porphyra umbilicalis , uma alga comestível ); bara brith (pão de fruta); cawl (um ensopado de cordeiro); cawl cennin ( sopa de alho-poró ); e bolos galeses . [354] Cockles são por vezes serviu como um pequeno-almoço tradicional, com bacon e laverbread. [355] Embora o País de Gales tenha sua própria comida tradicional e tenha absorvido grande parte da culinária da Inglaterra, as dietas galesas agora se devem mais aos países da Índia , China e Estados Unidos . Frango tikka masalaé o prato favorito do país, enquanto hambúrgueres e comida chinesa vendem mais que peixe com batatas fritas para viagem. [356]

Artes performáticas

Música

O País de Gales é freqüentemente referido como "a terra da música", [357] notável por seus harpistas, coros masculinos e artistas solo. O principal festival de música e poesia é o National Eisteddfod anual . O Llangollen International Eisteddfod oferece uma oportunidade para cantores e músicos de todo o mundo se apresentarem. A Welsh Folk Song Society publicou uma série de coleções de canções e melodias. [358] Os instrumentos tradicionais do País de Gales incluem telyn deires ( harpa tripla ), violino, crwth (lira em arco), pibgorn (hornpipe) e outros instrumentos. [359]Corais vocais masculinos surgiram no século 19, formados como as seções de tenor e baixo dos coros de capela, e abraçaram os populares hinos seculares da época. [360] Muitos dos coros históricos sobreviveram no País de Gales moderno, cantando uma mistura de canções tradicionais e populares. [360]

Cantora galesa Katherine Jenkins se apresentando em 2011

A BBC National Orchestra of Wales se apresenta no País de Gales e internacionalmente. A Welsh National Opera está sediada no Wales Millennium Centre em Cardiff Bay , enquanto a National Youth Orchestra of Wales foi a primeira desse tipo no mundo. [361] O País de Gales tem uma tradição de produção de cantores notáveis, incluindo Geraint Evans , Gwyneth Jones , Anne Evans , Margaret Price , Tom Jones , Bonnie Tyler , Bryn Terfel , Mary Hopkin , Charlotte Church ,Donna Lewis , Katherine Jenkins e Shirley Bassey . [362] Bandas populares que surgiram do País de Gales incluem Badfinger , [363] The Manic Street Preachers , [364] the Stereophonics and Feeder , The Super Furry Animals e Catatonia . [365] A cena musical tradicional e folclórica galesa está ressurgindo com artistas como Siân James [366]

Drama e dança

A interpretação de Hannibal Lecter por Anthony Hopkins foi eleita o vilão número um da história do cinema pela AFI . [367]

As primeiras peças galesas que sobreviveram são duas peças de milagres medievais , Y Tri Brenin o Gwlen ("Os três Reis de Colônia") e Y Dioddefaint a'r Atgyfodiad ("A Paixão e a Ressurreição"). [368] Uma reconhecida tradição de teatro galesa surgiu durante o século 18, na forma de um interlúdio , uma peça métrica apresentada em feiras e mercados. [369] O drama no início do século 20 prosperou, mas o país não estabeleceu nem um Teatro Nacional de Gales nem uma companhia nacional de balé. [370] Após a Segunda Guerra Mundial, o número substancial de empresas amadoras que existiam antes do início das hostilidades foi reduzido em dois terços. [371]A competição da televisão em meados do século 20 levou a um maior profissionalismo no teatro. [371] Peças de Emlyn Williams e Alun Owen e outros foram encenadas, enquanto atores galeses, incluindo Richard Burton e Stanley Baker , estavam se estabelecendo como talentos artísticos. [371] Anthony Hopkins é um ex-aluno do Royal Welsh College of Music & Drama , [372] e outros atores galeses notáveis ​​incluem Michael Sheen e Catherine Zeta-Jones . [373] O País de Gales também produziu comediantes bem conhecidos, incluindoRob Brydon , Tommy Cooper , Terry Jones e Harry Secombe . [374]

As danças tradicionais incluem a dança folclórica e a dança com tamancos . A primeira menção à dança no País de Gales está em um relato do século 12 por Giraldus Cambrensis , mas no século 19 a dança tradicional havia quase desaparecido devido à oposição religiosa. [370] No século 20, um avivamento foi liderado por Lois Blake (1890–1974). [370] A dança do Clog foi preservada e desenvolvida por Howel Wood (1882–1967) e outros que perpetuaram a arte nos palcos locais e nacionais. [375] A Welsh Folk Dance Society foi fundada em 1949; [375] apóia uma rede de equipes nacionais de dança amadora e publica material de apoio. Dança contemporâneacresceu fora de Cardiff na década de 1970; uma das primeiras empresas, Moving Being , veio de Londres para Cardiff em 1973. [375] A Diversions foi formada em 1983, eventualmente se tornando a National Dance Company Wales , agora a companhia residente no Wales Millennium Centre. [376]

Festivais

O País de Gales tem alguns dias comemorativos únicos. Uma das primeiras festividades era Mabsant, quando as paróquias locais celebravam o santo padroeiro de sua igreja local. [377] O dia nacional do País de Gales é o Dia de São Davi , marcado em 1º de março, que se acredita ser a data da morte de Davi no ano 589. [378] O dia de Dydd Santes Dwynwen comemora o santo padroeiro local da amizade e do amor. É comemorado em 25 de janeiro de forma semelhante ao Dia de São Valentim. [379] Calan Gaeaf , associado ao sobrenatural e aos mortos, é observado em 1 de novembro (Dia de Todos os Santos). Ele foi amplamente substituído pelo Hallowe'en. Outras festividades incluem Calan Mai(Primeiro de maio), comemorando o início do verão; Calan Awst (dia de Lammas); e Gŵyl Fair y Canhwyllau (Dia da Candelária). [380]

Veja também

Notas explicativas

  1. ^ O primeiro exemplo de Lloegyr ocorre no poema profético do início do século X, Armes Prydein . Parece comparativamente tardio como um nome de lugar, o nominativo plural Lloegrwys , "homens de Lloegr ", sendo anterior e mais comum. Os ingleses eram às vezes referidos como uma entidade na poesia inicial ( Saeson , como hoje), mas tão frequentemente quanto Eingl (Angles), Iwys (Wessex-men), etc. Lloegr e Sacson se tornaram a norma mais tarde, quando a Inglaterra emergiu como um reino . Quanto às suas origens, alguns estudiosos sugeriram que originalmente se referia apenas à Mércia- naquele tempo um reino poderoso e durante séculos o principal inimigo dos galeses. Foi então aplicado ao novo reino da Inglaterra como um todo (ver, por exemplo, Rachel Bromwich (ed.), Trioedd Ynys Prydein , University of Wales Press, 1987). "A terra perdida" e outros significados fantasiosos, como o monarca Locrinus de Geoffrey de Monmouth , não têm base etimológica. (Veja também a discussão na referência 40)
  2. ^ O título príncipe de Gales ainda atribuída ao herdeiro do trono britânico, atualmente o príncipe Charles , mas ele não tem qualquer papel constitucional na moderna Wales. [105] De acordo com o governo galês: "Nosso príncipe de Gales no momento é o príncipe Charles, que é o atual herdeiro do trono. Mas ele não tem um papel no governo do País de Gales, embora seu título possa sugerir que ele faz." [104]

Citações

  1. ^ "Cymru am byth! O significado por trás do lema galês" . WalesOnline . 6 de fevereiro de 2015 . Retirado em 22 de março de 2016 .
  2. ^ a b c Davies (1994) p. 100
  3. ^ "Estatuto de Rhuddlan" . Oxford Reference . Retirado em 26 de julho de 2014 . Cite journal requires |journal= (help)
  4. ^ "Lei 1535 das Leis do País de Gales (revogada em 21.12.1993)" . legislação.gov.uk . Retirado em 26 de julho de 2014 .
  5. ^ "Ato do governo de Gales de 1998" . legislação.gov.uk . Retirado em 26 de julho de 2014 .
  6. ^ "Estimativas da população no meio do ano" . gov.wales . Página visitada em 26 de junho de 2020 .
  7. ^ "Estimativas de população para o Reino Unido, Inglaterra e País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte - Escritório para Estatísticas Nacionais" . www.ons.gov.uk .
  8. ^ "Atividade econômica regional por valor bruto: Reino Unido 1998 a 2018" . Escritório de Estatísticas Nacionais. 12 de dezembro de 2018 . Página visitada em 27 de abril de 2019 .
  9. ^ "HDI Subnacional - Banco de Dados de Área - Laboratório de Dados Global" . hdi.globaldatalab.org . Retirado em 21 de julho de 2021 .
  10. ^ a b "os países do Reino Unido" . statistics.gov.uk . Página visitada em 10 de outubro de 2008 .
  11. ^ Miller, Katherine L. (2014). "The Semantic Field of Slavery in Old English: Wealh, Esne, Þræl" (PDF) (dissertação de doutorado). University of Leeds . Retirado em 8 de agosto de 2019 .
  12. ^ a b Davies (1994) p. 71
  13. ^ Tolkien, JRR (1963). Ângulos e britânicos: Palestras O'Donnell . Cardiff: University of Wales Press. Inglês e galês, uma palestra O'Donnell proferida em Oxford em 21 de outubro de 1955.
  14. ^ Rollason, David (2003). “Origens de um Povo”. Northumbria, 500–1100 . Cambridge: Cambridge University Press. p. 60. ISBN 978-0-521-04102-7.
  15. ^ a b Davies (1994) p. 69
  16. ^ Lloyd, John Edward (1911). "Uma História do País de Gales desde os primeiros tempos até a Conquista Eduardiana (Nota do Capítulo VI, o Nome" Cymry ")" . I (segunda edição). London: Longmans, Green e Co. (publicado em 1912): 191–192. Cite journal requires |journal= (help)
  17. ^ Phillimore, Egerton (1891). "Nota (a) para o Acordo da Bretanha" . Em Phillimore, Egerton (ed.). Y Cymmrodor . XI . Londres: Honorable Society of Cymmrodorion (publicado em 1892). pp. 97–101.
  18. ^ Davies (1994) p. 71, contendo a linha: Ar wynep Kymry Cadwallawn era .
  19. ^ Dicionário do século XXI das câmaras . Chambers Dictionary (edição revisada). Novo Dehli: Editores Aliados. 2008. p. 203. ISBN 978-81-8424-329-1.
  20. ^ Chisholm, Hugh, ed. (1911). "Cambria"  . Encyclopædia Britannica (11ª ed.). Cambridge University Press.
  21. ^ "Esqueleto galês re-datado: ainda mais velho!" . site archaeology.co.uk . Arqueologia atual. 6 de novembro de 2007 . Retirado em 28 de setembro de 2010 . : veja a Dama Vermelha da Pavilândia
  22. ^ Pollard, Joshua (2001). "História Oculta do País de Gales, Comunidades de Caçadores-Coletores no País de Gales: O Neolítico". Em Morgan, Prys ; Aldhouse-Green, Stephen (eds.). História do País de Gales, 25.000 AC em 2000 DC . Stroud, Gloucestershire: Tempus Publishing . pp. 13-25. ISBN 978-0-7524-1983-1.
  23. ^ Davies (2008) pp. 647-648
  24. ^ Evans, Edith; Lewis, Richard (2003). "Pesquisa do Monumento Funerário e Ritual pré-histórico de Glamorgan e Gwent: Visões gerais. Um relatório para Cadw por Edith Evans BA PhD MIFA e Richard Lewis BA" (PDF) . Proceedings of the Prehistoric Society . 64 : 4 . Página visitada em 30 de setembro de 2009 .
  25. ^ Davies (1994) p. 17
  26. ^ "Visão geral: do Neolítico à Idade do Bronze, 8000–800 aC (Página 1 de 6)" . Site da história da BBC . BBC. 5 de setembro de 2006 . Retirado em 5 de agosto de 2008 .
  27. ^ a b c Davies (1994) pp. 4-6
  28. ^ "Visão geral do GGAT 72" (PDF) . Um relatório para Cadw por Edith Evans BA PhD MIFA e Richard Lewis BA . Fundação Arqueológica Glamorgan-Gwent. 2003. p. 47 . Página visitada em 30 de dezembro de 2008 .
  29. ^ "Câmara de enterro de Parc le Breos; Parc CWM Long Cairn" . Site da Comissão Real sobre os Monumentos Antigos e Históricos do País de Gales . Comissão Real sobre os Monumentos Antigos e Históricos do País de Gales. 2006. Arquivado do original em 6 de abril de 2016 . Página visitada em 24 de outubro de 2008 .
  30. ^ "Temas Gales pré-históricos: A Idade da Pedra" . Site da BBC Cymru Wales . BBC Cymru Wales . 2008 . Página visitada em 24 de outubro de 2008 .
  31. ^ Koch, John (2009). "Tartessian: Celtic from the Southwest at the Dawn of History in Acta Palaeohispanica X Palaeohispanica 9 (2009)" (PDF) . Palaeohispánica: Revista Sobre Lenguas y Culturas de la Hispania Antigua . Palaeohispanica: 339–351. ISSN 1578-5386 . Página visitada em 17 de maio de 2010 .  
  32. ^ Cunliffe, Karl, Guerra, McEvoy, Bradley; Oppenheimer, Røyrvik, Isaac, Parsons, Koch, Freeman e Wodtko (2010). Celtic from the West: Alternative Perspectives from Archaeology, Genetics, Language and Literature . Oxbow Books and Celtic Studies Publications. p. 384. ISBN 978-1-84217-410-4.CS1 maint: multiple names: authors list (link)
  33. ^ Cunliffe, Barry (2008). A Race Apart: Insularity and Connectivity in Proceedings of the Prehistoric Society 75, 2009, pp. 55-64 . The Prehistoric Society . p. 61
  34. ^ Koch, John T. (2009). "UM CASO DE TARTESSIAN AS A CELTIC LANGUAGE" (PDF) . Acta Palaeohispanica X Palaeohispanica . 9 .
  35. ^ Jones, Barri; Mattingly, David (1990). “O Desenvolvimento das Províncias”. Um Atlas da Bretanha Romana . Cambridge: Blackwell Publishers (publicado em 2007). p. 151. ISBN 978-1-84217-067-0.
  36. ^ "RCAHMW Coflein: Cidade Romana de Caerwent; Venta Silurum" . Página visitada em 23 de fevereiro de 2019 .
  37. ^ Jones, Barri; Mattingly, David (1990). “O Desenvolvimento das Províncias”. Um Atlas da Bretanha Romana . Cambridge: Blackwell Publishers (publicado em 2007). p. 154. ISBN 978-1-84217-067-0.
  38. ^ a b Jones, Barri; Mattingly, David (1990). "A economia". Um Atlas da Bretanha Romana . Cambridge: Blackwell Publishers (publicado em 2007). pp. 179–196. ISBN 978-1-84217-067-0.
  39. ^ a b c d e Davies (2008) p.915
  40. ^ a b Davies (2008) p.531
  41. ^ Frere, Sheppard Sunderland (1987). "O Fim da Bretanha Romana". Britannia: A History of Roman Britain (3ª edição revisada). Londres: Routledge & Kegan Paul. p. 354. ISBN  978-0-7102-1215-3.
  42. ^ Giles, John Allen , ed. (1841). "As Obras de Gildas, A História, Cap. 14" . As Obras de Gildas e Nennius . Londres: James Bohn. p. 13
  43. ^ Phillimore, Egerton, ed. (1887). "Pedigrees do Jesus College MS. 20" . Y Cymmrodor . VIII . Honorável Sociedade de Cymmrodorion . pp. 83–92.
  44. ^ Phillimore, Egerton (1888). "The Annales Cambriae and Old Welsh Genealogies, from Harleian MS. 3859" . Em Phillimore, Egerton (ed.). Y Cymmrodor . IX . Honorável Sociedade de Cymmrodorion . pp. 141–183.
  45. ^ Rachel Bromwich, editora e tradutora. Trioedd Ynys Prydein: As Tríades Galesas. Cardiff: University of Wales Press , terceira edição, 2006. 441–444
  46. ^ Ravilious, Kate (21 de julho de 2006). "Antiga Grã-Bretanha tinha uma sociedade semelhante ao apartheid, sugere estudo" . Notícias da National Geographic . Página visitada em 9 de setembro de 2010 .
  47. ^ a b Davies (1994) pp. 56
  48. ^ a b Davies (1994) pp. 65-66
  49. ^ Davies (2008) p. 926
  50. ^ David Hill e Margaret Worthington, Offa's Dyke: história e guia , Tempus, 2003, ISBN 978-0-7524-1958-9 
  51. ^ Davies (2008) p. 911
  52. ^ Charles-Edwards, TM (2001). "País de Gales e Mércia, 613–918". Em Brown, Michelle P ; Farr, Carol Ann (eds.). Mércia: um reino anglo-saxão na Europa . Leicester University Press . p. 104. ISBN 978-0-7185-0231-7. Página visitada em 27 de novembro de 2010 .
  53. ^ Hill, David (2001). "País de Gales e Mércia, 613–918". Em Brown, Michelle P ; Farr, Carol Ann (eds.). Mércia: um reino anglo-saxão na Europa . Leicester University Press . p. 176. ISBN 978-0-7185-0231-7. Página visitada em 27 de novembro de 2010 .
  54. ^ Davies (1994) p. 2
  55. ^ Davies (2008) p. 714
  56. ^ Davies (2008) p. 186
  57. ^ Davies (2008) p. 388
  58. ^ Davies (1994) p. 128
  59. ^ Davies (1994) p. 101
  60. ^ Lieberman, Max (2010). The Medieval March of Wales: The Creation and Perception of a Frontier, 1066–1283. Cambridge: Cambridge University Press. p. 6. ISBN 978-0-521-76978-5. Retrieved 4 October 2010.
  61. ^ "Chapter 6: The Coming of the Normans". BBC Cymru Wales website. BBC Cymru Wales. 2008. Retrieved 4 October 2010.
  62. ^ Davies (1994) pp. 133–134
  63. ^ Davies (1994) pp. 143–144
  64. ^ a b Davies (1994) pp. 151–152
  65. ^ "Tribute to lost Welsh princess". BBC News. 12 June 2000. Retrieved 5 March 2007.
  66. ^ a b Illustrated Encyclopedia of Britain. London: Reader's Digest. 1999. p. 459. ISBN 978-0-276-42412-0. A country and principality within the mainland of Britain ... about half a million
  67. ^ Davies, Age of Conquest, pp. 357, 364.
  68. ^ Davies (1994) p. 162
  69. ^ Davies (2008) p. 711
  70. ^ Davies (1994) p. 194
  71. ^ Davies (1994) p. 203
  72. ^ "País de Gales sob os Tudors" . BBC. 5 de novembro de 2009 . Página visitada em 21 de setembro de 2010 .
  73. ^ Lieberman, máximo (2010). The Medieval March of Wales: The Creation and Perception of a Frontier, 1066–1283 . Cambridge: Cambridge University Press . p. 4. ISBN 978-0-521-76978-5. Página visitada em 4 de outubro de 2010 .
  74. ^ Davies (1994) p. 232
  75. ^ a b c d Davies (2008) p. 392
  76. ^ a b c Davies (2008) p. 393
  77. ^ Davies (2008) p. 818
  78. ^ Atribuído ao historiador AH Dodd : Davies (2008) p. 819
  79. ^ "Wales – the first industrial nation of the World". Amgueddfa Cymru – National Museum Wales. 5 October 2008. Archived from the original on 3 October 2011. Retrieved 9 September 2010.
  80. ^ John, Arthur H. (1980). Glamorgan County History, Volume V, Industrial Glamorgan from 1700 to 1970. Cardiff: University of Wales Press. p. 183.
  81. ^ Davies (2008) p. 284
  82. ^ Davies (2008) p. 285
  83. ^ Davies (2008) p. 461
  84. ^ "David Lloyd George (1863–1945)". BBC Cymru Wales website. BBC Cymru Wales. Retrieved 26 September 2010.
  85. ^ Davies (2008) p. 515
  86. ^ Davies (2008) p. 439
  87. ^ Morgan, Kenneth O. (1982). Rebirth of a Nation: Wales 1880–1980. Oxford: Oxford University Press. pp. 208–210. ISBN 978-0-19-821760-2.
  88. ^ Davies (2008) p. 918
  89. ^ Davies (2008) p. 807
  90. ^ "Disestablishment, Cymru Fydd and Plaid Cymru". National Library of Wales. llgc.org.uk. Archived from the original on 6 December 2010. Retrieved 25 November 2010.
  91. ^ "Cymdeithas yr Iaith Gymraeg's first protest, 1963". Gathering the Jewels. gtj.org.uk. Archived from the original on 18 January 2012. Retrieved 25 November 2010.
  92. ^ "Wales on Air: The drowning of Tryweryn and Capel Celyn". BBc.co.uk. BBC. Archived from the original on 6 December 2009. Retrieved 25 November 2010.
  93. ^ "Flooding Apology". BBC website. BBC. 19 October 2005. Retrieved 18 October 2008.
  94. ^ Clews, Roy (1980). To Dream of Freedom – The story of MAC and the Free Wales Army. Y Lolfa Cyf., Talybont. pp. 15, 21 & 26–31. ISBN 978-0-86243-586-8.
  95. ^ "Our history – Clywedog Dam, Wales −1967". Halcrow website. Halcrow Group Ltd. 2011. Archived from the original on 30 December 2011. Retrieved 8 January 2012.
  96. ^ Clews, Roy (1980). To Dream of Freedom – The story of MAC and the Free Wales Army. Y Lolfa Cyf., Talybont. pp. 22, 59, 60 & 216. ISBN 978-0-86243-586-8.
  97. ^ Gwynfor, Evans (2000). The Fight for Welsh Freedom. Y Lolfa Cyf., Talybont. p. 152. ISBN 978-0-86243-515-8.
  98. ^ "The Constitution Series: 1 – Wales in the United Kingdom" (PDF). National Assembly for Wales. July 2011. Archived from the original (PDF) on 20 April 2016. Retrieved 6 April 2016.
  99. ^ a b Davies (2008) p. 236
  100. ^ Davies (2008) p. 237
  101. ^ a b Powys, Betsan (12 January 2010). "The long Welsh walk to devolution". BBC News website. BBC. Retrieved 26 September 2010.
  102. ^ "Countries within a country". 10 Downing Street website. 10 Downing Street. 10 January 2003. Archived from the original on 9 September 2008. Retrieved 5 November 2010. The United Kingdom is made up of four countries: England, Scotland, Wales and Northern Ireland.
  103. ^ "UN report causes stir with Wales dubbed 'Principality'". WalesOnline website. Media Wales Ltd. 3 July 2010. Retrieved 25 July 2010. ... the Assembly's Counsel General, John Griffiths, [said]: "I agree that, in relation to Wales, Principality is a misnomer and that Wales should properly be referred to as a country.
  104. ^ a b "Wales.com FAQs". Wales.com website. Welsh Government. 2008. Retrieved 24 August 2015.
  105. ^ Bogdanor, Vernon (1995). The Monarchy and the Constitution. London: Oxford University Press. p. 52. ISBN 978-0-19-827769-9. Retrieved 5 November 2010. In his autobiography, the Duke of Windsor complained that, as Prince of Wales, there was 'no specific routine job in the sense, for example, that a vice-president has a job ... Though I was next in line to the Throne, with all that position implied, I actually possessed no formal state duties or responsibilities.' 'This constitutional vacuum', Jonathan Dimbleby, biographer of the Prince of Wales, has noted, 'was not an oversight, but documentary evidence of the peculiar position that the heir apparent occupies; there is no formal "role", except to wait.'
  106. ^ ISO 3166-2 NEWSLETTER, 2011, p.27. Accessed 8 March 2012
  107. ^ Jones, Ciaran (9 June 2017). "These are the 40 MPs who have been elected across Wales". Wales Online.
  108. ^ "About us". GOV.UK.
  109. ^ "UK Parliament -Parliament's role". United Kingdom Parliament website. United Kingdom Parliament. 29 June 2009. Retrieved 1 September 2009.
  110. ^ "The role of the Secretary of State for Wales" (PDF). Welsh Government website. Welsh Government. 2005. Archived from the original (PDF) on 3 September 2011. Retrieved 28 September 2010.
  111. ^ "How the Assembly is elected". National Assembly for Wales website. National Assembly for Wales. 2010. Archived from the original on 9 January 2009. Retrieved 6 October 2010.
  112. ^ Birrell, Derek (2012). Comparing Devolved Government. London, United Kingdom: Palgrave Macmillan. p. 45. ISBN 978-0-230-38978-6.
  113. ^ "Making laws for Wales". National Assembly for Wales. 2010. Archived from the original on 22 September 2010. Retrieved 6 October 2010.
  114. ^ "Schedule 5 to the Government of Wales Act 2006 (as amended)". National Assembly for Wales. 2006. Archived from the original on 20 November 2010. Retrieved 6 October 2010.
  115. ^ "Government of Wales Act 1998". The National Archives website. HM Government. 2010. Retrieved 6 October 2010.
  116. ^ "Government of Wales Act 2006". The National Archives website. HM Government. 2010. Retrieved 6 October 2010.
  117. ^ "Wales says Yes in referendum vote". BBC. 4 March 2011. Retrieved 3 November 2011.
  118. ^ "Role and powers of the Prime Minister" (PDF). parliament.uk. House of Commons Political and Constitutional Reform Committee. 10 March 2011. p. 16.
  119. ^ "USA". wales.com. Archived from the original on 28 August 2017. Retrieved 23 September 2017.
  120. ^ "Congressional Friends of Wales Caucus Welcomes First Minister Carwyn Jones | Congressman Morgan Griffith". Morgangriffith.house.gov. 6 September 2016. Retrieved 23 September 2017.
  121. ^ "Welsh First Minister visits Washington and New York City". GOV.UK. Retrieved 24 September 2019.
  122. ^ Part 1, Local Government (Wales) Act 1994
  123. ^ "Local Authorities". Welsh Government. Archived from the original on 30 May 2014. Retrieved 9 September 2010.
  124. ^ a b "History and Development of the Welsh Language in the Courts". Her Majesty's Courts Service website. Her Majesty's Courts Service. 11 June 2007. Archived from the original on 6 June 2011. Retrieved 7 October 2010.
  125. ^ Davies (2008) p. 450
  126. ^ Davies (1994) p. 86
  127. ^ Davies (1994) p. 225
  128. ^ Davies (1994) p. 263
  129. ^ Davies (2008) p. 453
  130. ^ "Subordinate legislation". law.gov.wales. Welsh Government. 13 February 2015. Retrieved 16 July 2020.
  131. ^ "Two of the four Welsh police forces 'require improvement' in the way they prevent and investigate crime". ITV News. 18 February 2016. Retrieved 29 February 2016.
  132. ^ "MPs urge UK government to build north Wales prison". BBC News. 3 March 2010. Retrieved 31 December 2010.
  133. ^ HM Prison Service (21 September 2000). "Female Prisoners". hmprisonservice.gov.uk. Archived from the original on 6 February 2011. Retrieved 31 December 2010.
  134. ^ a b UK 2005 – The Official Yearbook of the United Kingdom of Great Britain and Northern Ireland (PDF). Office for National Statistics. 2004. pp. 2 & 30. ISBN 978-0-11-621738-7. Retrieved 10 February 2012.
  135. ^ "Geography: About Wales". Visit Wales website. Welsh Government. 2010. Archived from the original on 28 October 2010. Retrieved 3 October 2010.
  136. ^ "England and Wales". European Land Information Service. Archived from the original on 20 July 2011. Retrieved 2 October 2010.
  137. ^ "Celtic Sea". Parliamentary Debates (Hansard). 883. House of Commons. 16 December 1974. col. 317W.
  138. ^ "Limits of Oceans and Seas, 3rd edition + corrections" (PDF). International Hydrographic Organization. 1971. p. 42 [corrections to page 13]. Archived from the original (PDF) on 8 October 2011. Retrieved 28 December 2020.
  139. ^ Darkes, Giles (January 2008). "How long is the UK coastline?". The British Cartographic Society. Archived from the original on 27 May 2012. Retrieved 6 October 2015.
  140. ^ "Discover Welsh islands with unique scenery, wildlife and heritage". VisitWales. Retrieved 15 May 2020.
  141. ^ Glancey, Jonathan (2 August 2009). "High tea: Mount Snowdon's magical mountaintop cafe". The Guardian. London. Retrieved 28 September 2010.
  142. ^ "Mountain upgraded to 'super' status". WalesOnline website. Media Wales Ltd. 22 September 2010. Retrieved 30 September 2010.
  143. ^ "The Welsh 3000s Challenge". welsh3000s.co.uk. Retrieved 28 September 2010.
  144. ^ "Aran Fawddwy". snowdoniaguide.com. Retrieved 2 October 2010.
  145. ^ Nuttall, John & Anne (1999). The Mountains of England & Wales – Volume 1: Wales (2nd edition ed.). Milnthorpe, Cumbria: Cicerone. ISBN 978-1-85284-304-5.
  146. ^ "Ordnance Survey". Retrieved 6 June 2020.
  147. ^ "Areas of Outstanding Natural Beauty". Welsh Government website. Welsh Government. Archived from the original on 25 June 2012. Retrieved 6 October 2010.
  148. ^ Knapman, Joshua (14 May 2019). "All of Wales' Blue Flag beaches in 2019". walesonline. Retrieved 15 May 2020.
  149. ^ Davies (2008) p.778
  150. ^ "Stormy Weather". BBC North West Wales website. BBC. 28 April 2006. Archived from the original on 26 January 2011. Retrieved 26 September 2010.
  151. ^ a b Davies (2008) p.814
  152. ^ "In detail: The Sea Empress disaster". BBC News website. BBC. 2000. Retrieved 26 September 2010.
  153. ^ a b c d Davies (2008) p. 75
  154. ^ "The Cambrian Period of the Paleozoic Era: 542 to 488 Million Years Ago". palaeos.com. 11 April 2002. Retrieved 2 October 2010.
  155. ^ Sedgwick, A. (1852). "On the classification and nomenclature of the Lower Paleozoic rocks of England and Wales". Q. J. Geol. Soc. Lond. 8 (1–2): 136–138. doi:10.1144/GSL.JGS.1852.008.01-02.20. S2CID 130896939.
  156. ^ "The Silurian: The Silurian Period of the Paleozoic Era: 444 to 416 Mya". palaeos.com. 11 April 2002. Archived from the original on 9 March 2012. Retrieved 10 February 2012.
  157. ^ "The Ordovician: The Ordovician Period of the Paleozoic Era: 488 to 444 million years ago". palaeos.com. 11 April 2002. Archived from the original on 7 March 2012. Retrieved 10 February 2012.
  158. ^ a b "Met Office: Regional Climate: Wales". Met Office website. Met Office. 2010. Retrieved 26 September 2010.
  159. ^ Davies (2008) pp. 148–150
  160. ^ Turner, Robert (26 July 2010). "Soggiest city in Britain pays high price for rain". Media Wales Ltd. Retrieved 26 September 2010.
  161. ^ a b "Wales: climate". Met Office. Archived from the original on 13 January 2012. Retrieved 9 September 2010.
  162. ^ a b "Met Office:Regional Climate: Wales". Met Office website. Met Office. 2009. Archived from the original on 13 January 2012. Retrieved 6 October 2009.
  163. ^ "Digital Archive of Extreme UK Rainfall Events" (PDF). Hydro-GIS Ltd. Archived from the original (PDF) on 12 March 2012. Retrieved 2 October 2010.
  164. ^ Clark, Ross (28 October 2006). "The wetter, the better". The Independent. London. Archived from the original on 28 January 2012. Retrieved 2 September 2009.
  165. ^ Green, Mick (2007). "Wales Ring Ouzel Survey 2006" (PDF). Ecology Matters Ltd. Archived from the original (PDF) on 11 March 2012. Retrieved 6 September 2010.
  166. ^ "Black ravens return to the roost". BBC. 24 January 2006. Retrieved 6 September 2010.
  167. ^ "Red kite voted Wales' Favourite Bird". Royal Society for the Protection of Birds. 11 October 2007. Retrieved 6 September 2010.
  168. ^ "About Conwy". RSPB.org.uk. 16 April 2010. Retrieved 6 September 2010.
  169. ^ Davies (2008) p. 533
  170. ^ Vidal, John (13 November 2006). "Goats have roamed Snowdonia for 10,000 years; now they face secret cull". guardian.co.uk. London. Retrieved 14 August 2011.
  171. ^ Grug, Mari (30 March 2021). "Licensed beavers released in Wales for the first time". BBC News. Retrieved 31 March 2021.
  172. ^ Davies (1994) pp. 286–288
  173. ^ Perring, E.H.; Walters, S.M., eds. (1990). Atlas of the British Flora. Melksham, Great Britain: BSBI. p. 43. ISBN 978-0-901158-19-2.
  174. ^ Davies (2008), p.233
  175. ^ Davies (2008), p.697
  176. ^ Day, Graham (2002). Making sense of Wales. Cardiff: University of Wales Press. p. 87. ISBN 978-0-7083-1771-6.
  177. ^ Davies (2008), p.233–4
  178. ^ Barry, Mark (4 January 2021). "The Environment, Tax and Wales". swalesmetroprof.blog. Retrieved 13 January 2021.
  179. ^ a b Lloyd, Dai (14 November 2020). "Wales is not a global anomaly – it can be independent just like every other nation". Nation Cymru. Retrieved 13 January 2021.
  180. ^ "Llywodraeth Cymru | Welsh Government". gov.wales. Retrieved 24 February 2018.
  181. ^ "Shortfall in public finances in Wales due to lower revenues, report finds". Cardiff University. 2 July 2019. Retrieved 23 April 2020.
  182. ^ Donovan, Owen (16 March 2020). "Wales' Fiscal Future – Public Finances within the UK & Independence". The State of Wales. The State of Wales. Retrieved 20 January 2021.
  183. ^ Duggan, Craig (2 March 2021). "Climate change: Private hydropower schemes 'on cliff edge'". BBC News. Retrieved 2 March 2021.
  184. ^ Barry, Mark (7 January 2020). "Wales and HS2…". swalesmetroprof.blog. Retrieved 13 January 2021.
  185. ^ "IISS Military Balance 2020". International Institute for Strategic Studies.
  186. ^ "South Wales coalfield timeline". University of Wales Swansea. 2002. Retrieved 11 September 2010.
  187. ^ "Coal Exchange to 'stock exchange'". BBC News website. BBC. 26 April 2007. Retrieved 11 October 2008.
  188. ^ "Coal and Shipping Metropolis of the World". Amgueddfa Cymru – National Museum Wales website. Amgueddfa Cymru – National Museum Wales. 18 April 2007. Archived from the original on 5 January 2009. Retrieved 11 October 2008.
  189. ^ a b Williams, Phil (September 2003). The psychology of distance: Wales: one nation. Papurau Gregynog. 3. Cardiff: Institute of Welsh Affairs (published 2003). p. 31. ISBN 978-1-86057-066-7.
  190. ^ Massey, Glenn (August 2009). "Review of International Business Wales" (PDF). Welsh Government. p. 10. Archived from the original (PDF) on 4 December 2009. Retrieved 11 September 2010.
  191. ^ "A Review of Local Economic and Employment Development Policy Approaches in OECD Countries" (PDF). OECD Local Economic and Employment Development (LEED) Programme. OECD. p. 8. Archived from the original (PDF) on 22 February 2011. Retrieved 11 September 2010.
  192. ^ a b c "Wales A Vibrant Economy" (PDF). Welsh Government. 2005. pp. 12, 22, 40, 42. Archived from the original (PDF) on 13 February 2010. Retrieved 2 October 2010.
  193. ^ "Area of agricultural land, by type of crop and grass (Thousand Hectares)". StatsWales. Retrieved 2 October 2010. Total agricultural area (2004): 1633.5 thousand hectares (16,335 km2), Wales area 20,779 km2
  194. ^ "Tourism hope over record 45 beach flags in Wales". BBC News website. BBC. 11 May 2010. Retrieved 7 September 2010.
  195. ^ "Tourism – Sector Overview Wales". GO Wales website. GO Wales. Archived from the original on 9 April 2010. Retrieved 7 September 2010.
  196. ^ "Welsh Government | Written – Wales – the world's first 'Fair Trade Nation'". Welsh Government website. Welsh Government. 6 June 2008. Archived from the original on 22 January 2010. Retrieved 19 June 2010.
  197. ^ Carradice, Phil. "The collapse of the Welsh banks". BBC Cymru Wales website. BBC. Retrieved 30 September 2010.
  198. ^ "The Bank of England's Role in Regulating the Issue of Scottish and Northern Ireland Banknotes". Bank of England website. Bank of England. 2010. Retrieved 30 September 2010.
  199. ^ "Commercial Bank of Wales, Carmarthen Branch, Papers". Archives Wales. Archived from the original on 16 July 2011. Retrieved 8 September 2010.
  200. ^ "www.royalmint.gov.uk". Royal Mint website. Royal Mint. 2010. Archived from the original on 12 October 2010. Retrieved 26 September 2010.
  201. ^ "The New Designs Revealed". Royal Mint website. Royal Mint. 10 February 2012. Archived from the original on 22 May 2008. Retrieved 11 October 2008.
  202. ^ "Covid-19 impact on the Tourism and Hospitality Sector, an insight from the latest Economic Commentary". University of Strathclyde. 18 March 2021. ... health and economic crisis ... In particular, tourism and hospitality suffered notable losses from the pandemic.
  203. ^ "Travel to the UK during Covid-19: What you need to know before you go". CNN. Retrieved 8 April 2021. It is too early to say which countries will be on the green list when non-essential international travel resumes
  204. ^ "Covid lockdown eases: Celebrations as pub gardens and shops reopen". BBC News. 13 April 2021.
  205. ^ "Responsibilities of the Minister for Economy, Transport and North Wales". Welsh Government. Retrieved 21 July 2020.
  206. ^ "One of the most important roads in Wales". Roads.org.uk. Retrieved 21 July 2020.
  207. ^ Owen, Cathy (6 June 2014). "The A470 is Britain's favourite road". Wales Online.
  208. ^ "Transport for Wales – Design of Wales and Borders Rail Service Including Metro" (PDF). Welsh Government. 28 February 2017. Retrieved 16 July 2020.
  209. ^ "Ferry connections". Transport for Wales. Retrieved 21 July 2020.
  210. ^ Barry, Sion (19 March 2020). "Final bill for electrifying the Great Western Mainline from South Wales to London £2bn over original budget". Business Live. Retrieved 21 July 2020.
  211. ^ "Business leaders back electric railway demand". WalesOnline.co.uk. 25 January 2011. Retrieved 7 June 2012.
  212. ^ "Britain's Transport Infrastructure, Rail Electrification" (PDF). Department for Transport. 2009. Archived from the original (PDF) on 8 April 2010. Retrieved 7 June 2012.[page needed]
  213. ^ Harding, Nick (11 March 2017). "Eastern Airways take over Cardiff to Anglesey route". UK Aviation News. Retrieved 16 July 2020.
  214. ^ "Cardiff Airport-Destinations". Cardiff Airport – maes awyr caerdydd. Retrieved 21 July 2020.
  215. ^ "Revived Swansea-Cork ferry service sets sail". BBC News website. BBC. 10 March 2010. Retrieved 19 June 2010.
  216. ^ "Swansea-Cork ferry: Fastnet Line to close service with loss of 78 jobs". BBC News website. BBC. 2 February 2012. Retrieved 15 April 2012.
  217. ^ "Lampeter, University of Wales", The Guardian, 1 May 2008, retrieved 17 October 2014
  218. ^ a b Davies (2008) p. 238
  219. ^ a b c d Davies (2008) p. 239
  220. ^ "The Welsh language in 19th century education". BBC Cymru Wales history website. BBC Cymru Wales. 2010. Retrieved 24 November 2010.
  221. ^ Nash, Roy (1980). Schooling in rural societies. London: Methuen & Co. Ltd. p. 90. ISBN 978-0-416-73300-6. Retrieved 24 November 2010.
  222. ^ Baker, Colin (1992). Attitudes and language. Multilingual Matters. 83. Clevedon: Multilingual Matters. p. 99. ISBN 978-1-85359-142-6. Retrieved 24 November 2010.
  223. ^ Fitz, John (2001). Shimahara, N. Ken; Holowinsky, Ivan Z.; Tomlinson-Clarke, Saundra (eds.). Local identity and national systems: the case of Wales. Ethnicity, race, and nationality in education: a global perspective. Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, Inc. p. 248. ISBN 978-0-8058-3837-4. Retrieved 24 November 2010.
  224. ^ Davies (1994) pp. 378–381
  225. ^ Davies (2008) p. 240
  226. ^ Jones, Megan. "Welsh-medium education and Welsh as a subject" (PDF). National Assembly for Wales. Retrieved 26 February 2018.
  227. ^ "Schools by local authority, region and type of school". statswales.gov.wales. Archived from the original on 24 February 2018. Retrieved 24 February 2018.
  228. ^ "Welsh Government: Stats Wales: Pupils by Assembly constituency and sector". statswales.gov.wales. Retrieved 15 May 2020.
  229. ^ "Full-time equivalent teachers by local authority, region and category". Archived from the original on 24 February 2018. Retrieved 24 February 2018.
  230. ^ "health in Wales – 1960s". NHS Wales website. NHS Wales. 23 October 2006. Retrieved 8 September 2010.
  231. ^ a b "Edwina Hart MBE AM". Welsh Government website. Welsh Government. Archived from the original on 13 January 2012. Retrieved 12 September 2010.
  232. ^ a b c Davies (2008), p.361
  233. ^ "Staff directly employed by the NHS: 31 December 2019". GOV.WALES. Retrieved 15 May 2020.
  234. ^ "Welsh Health Survey 2009" (PDF). Welsh Government website. Welsh Government. Archived from the original (PDF) on 16 September 2013. Retrieved 26 September 2010.
  235. ^ Griffith, Hywel (21 October 2006). "Chronic condition of our health". BBC News website. BBC. Retrieved 26 September 2010.
  236. ^ "National Survey for Wales 2017–18: Population Health – Lifestyle" (PDF). Welsh Government website. Welsh Government. 27 June 2018. Retrieved 23 February 2019.
  237. ^ John Davies (1993). A History of Wales. pp. 258–59, 319. ISBN 978-0-14-192633-9.
  238. ^ "200 Years of the Census in ... Wales: Census 2001" (PDF). Archived from the original (PDF) on 19 March 2009.
  239. ^ Brian R. Mitchell and Phyllis Deane, Abstract of British Historical Statistics (Cambridge, 1962) pp 20, 22
  240. ^ "Industrial Revolution". BBC. Retrieved 17 October 2009.
  241. ^ LSJ Services [Wales] Ltd. "Population therhondda.co.uk. Retrieved 9 May 2006". Therhondda.co.uk. Archived from the original on 20 May 2008. Retrieved 17 October 2009.
  242. ^ "BBC Wales – History – Themes – Italian immigration". BBC. Retrieved 17 October 2009.
  243. ^ "Socialist Unity | Debate & analysis for activists & trade unionists". Archived from the original on 18 October 2011. Retrieved 10 October 2016.
  244. ^ "Wales's Population: A Demographic Overview 1971–2005" (PDF). New.wales.gov.uk. Archived from the original (PDF) on 19 July 2008. Retrieved 29 August 2017.
  245. ^ "2011 Census: Population Estimates for the United Kingdom, 27 March 2011" (PDF). Office for National Statistics. 2012. Retrieved 19 December 2012.
  246. ^ "This is Wales: Cities in Wales". 19 June 2019. Retrieved 4 May 2020.
  247. ^ "Population Estimates for UK, England and Wales, Scotland and Northern Ireland, Mid-2019". Office for National Statistics. 6 May 2020. Retrieved 6 May 2020.
  248. ^ Davies, Janet (2014). The Welsh Language: A History (2 ed.). Cardiff: University of Wales Press. pp. 1, 4. ISBN 978-1-78316-019-8.
  249. ^ Davies 2014, p. 6.
  250. ^ Davies 2014, p. 19.
  251. ^ Davies 2014, pp. 37, 39.
  252. ^ Davies 2014, p. 117, 120, 122–123.
  253. ^ Davies 2014, pp. 117, 121.
  254. ^ Davies 2014, p. 122–123.
  255. ^ Davies (2008) p. 262
  256. ^ Davies (1994) p. 623
  257. ^ Hill, Claire (2 October 2006). "Why butty rarely leaves Wales". WalesOnline website. Media Wales Ltd. Retrieved 15 November 2010.
  258. ^ "2011 Census, Key Statistics for Unitary Authorities in Wales". Office for National Statistics. 11 December 2012. Retrieved 11 December 2012.
  259. ^ "Census 2001: Main statistics about Welsh". Welsh Language Board. Archived from the original on 24 May 2011. Retrieved 30 September 2010.
  260. ^ Davies (2008) p. 940
  261. ^ a b c d