Levando as crianças a sério

Da Wikipédia, a enciclopédia livre
Ir para navegação Pular para pesquisar

Tomando as crianças a sério ( TCS ) é um movimento parental e uma filosofia educacional cuja ideia central é que é possível e desejável criar e educar os filhos sem fazer nada contra sua vontade ou obrigá-los a fazer algo contra sua vontade.

Visão geral [ editar ]

Foi fundada em 1994 como uma lista de mala direta on-line pelo libertário Sarah Fitz-Claridge e David Deutsch , um físico teórico da Universidade de Oxford . [1]

TCS começa com a observação de que a maioria das interações tradicionais entre adultos e jovens são baseadas na coerção . O modelo TCS de parentalidade e educação rejeita essa coerção como uma violação da vontade da criança, e também rejeita o "auto-sacrifício" dos pais ou educadores como uma violação da vontade do adulto. A TCS defende que pais e filhos trabalhem para encontrar uma preferência comum, uma solução que todas as partes genuinamente preferem a todas as outras soluções candidatas em que possam pensar. [2]

A filosofia TCS foi inspirada na epistemologia de Karl Popper . O próprio Popper foi um educador profissional antes de começar a trabalhar com filosofia. Na verdade, a filosofia era apenas uma segunda opção para ele naquela época, poder emigrar para escapar do iminente Anschluss . Ele foi ativo no movimento Wiener Schulreform (reforma escolar de Viena), [3] [4] e há conexões entre a psicologia da aprendizagem , na qual ele fez sua tese de doutorado, [5] e sua filosofia. [6] No entanto, como filósofo, ele não defendeu nenhuma pedagogia concreta , embora tivesse algumas opiniões gerais sobre o assunto.[7] TCS vê a epistemologia de Popper, assim como Popper, como uma teoria universal de como o conhecimento cresce, e tenta trabalhar suas implicações profundas para a teoria educacional .

Veja também [ editar ]

Notas [ editar ]

  1. ^ " Origens do TCS. "
  2. ^ " Levando as crianças a sério, preferências comuns e não coerção. "
  3. ^ Karl R. Popper (1925) "Über die Stellung des Lehrers zu Schule und Schüler," Schulreform 4 (4): 204–208.
  4. ^ Popper, KR (1927) "Zur Philosophie des Heimatgedankens," Die Quelle 77 (10): 899–908.
  5. ^ Popper, KR (1928) Zur Methodenfrage der Denkpsychologie . Wien (dissertação não publicada).
  6. ^ William W. Bartley (1970) "Die österreichische Schulreform als die Wiege der modernen Philosophie" em Gerhard Szcesny, ed., Clube Voltaire IV . Hamburgo: 360. ISBN  3-499-65086-X .
  7. ^ Champion, Rafe (1987) " Popper on Education. "

Referências [ editar ]

Ligações externas [ editar ]