I Corpo (Bélgica)

1º Corpo de Exército (~1948)
1º Corpo de Batalha (1948-1951)
1º Corpo de Exército (1951-1995)
Força de Intervenção (1995~)
Insígnia do corpo
País Bélgica
Filial Componente Terrestre Belga
TamanhoCorpo

O 1º Corpo do Exército Belga ( francês : 1er Corps d'Armée belge ), foi um corpo do exército belga ativo durante a Primeira Guerra Mundial [ carece de fontes ] , Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria .

Segunda Guerra Mundial

Durante a Campanha Belga de 1940, inicialmente manteve defesas em Liège , mas foi forçado a recuar pelo XVI Corpo Panzer alemão. A Batalha do Forte Eben-Emael ocorreu ao longo da linha defensiva do Corpo. Os planeadores alemães reconheceram a necessidade de eliminar o Forte Eben-Emael se o seu exército quisesse invadir o interior da Bélgica. Decidiu mobilizar forças aerotransportadas ( Fallschirmjäger ) para pousar dentro do perímetro da fortaleza usando planadores . Usando explosivos especiais e lança-chamas para desativar as defesas, o Fallschirmjäger entrou na fortaleza. No decorrer da batalha, a infantaria alemã venceu os defensores da 7ª Divisão de Infantaria do I Corpo Belga em 24 horas. [1]

Serviço pós-guerra

Setor do Plano de Defesa Geral do Corpo da OTAN para o I (BE) Corps. Ao norte estava o I (BR) Corpo de exército e acima da fronteira do Grupo de Exércitos Central , ao sul, estava o III (GE) Corpo de exército do Exército Alemão.
Quartel belga "Quartier Haelen" em Köln-Junkersdorf, Alemanha

Durante a Guerra Fria, serviu inicialmente como exército de ocupação na Alemanha e depois como parte do Grupo de Exércitos do Norte da OTAN (NORTHAG). O quartel-general do corpo foi inicialmente estabelecido em Yser Caserne, Lüdenscheid , em 15 de outubro de 1946. [2] O tenente-general Jean-Baptiste Piron assumiu o comando em novembro de 1946. O quartel-general do corpo mudou-se para Haelen Caserne, Junkersdorf, Lindenthal, Colônia , em 1948.

Durante o Exercício Battle Royal em setembro de 1954, o Corpo consistia em 1 (BE) Divisão de Infantaria e 16 (BE) Divisão Blindada com 1 Brigada Canadense e 46 Brigada de Pára-quedistas ( 16ª Divisão Aerotransportada (Reino Unido) ) sob comando. [3]

Os 14º e 20º batalhões de artilharia do corpo foram apoiados pelo 4º Destacamento de Artilharia de Campanha do Exército dos EUA. O destacamento foi co-localizado com os batalhões belgas, em quartéis do outro lado da rua do belga Houthulst Kaserne, na Langenwiedenweg Strasse, Werl , Alemanha Ocidental .

Em 1960 a 1ª e a 16ª divisões foram transformadas em divisões mecanizadas do tipo "Landcent". Naquele ano, a 1ª Divisão em Bensberg consistia na 1ª Brigada de Infantaria (Siegen), 7ª Brigada (Spich) e 18ª Brigada Blindada (Euskirchen), e a 16ª Divisão Blindada consistia na 17ª Brigada Blindada (Duren), 16ª Brigada de Infantaria (Ludenscheid) e 4ª Brigada de Infantaria (Soest). [4]

Em 1966, a força ativa do Exército Belga foi mecanizada e a força foi reduzida a duas divisões de duas brigadas em serviço ativo (em 1985, a 16ª na Alemanha com a 4ª Brigada Mecanizada em Soest , e a 17ª Brigada Blindada em Siegen, e a 17ª Brigada Blindada em Siegen, e a 17ª Brigada Blindada em Siegen , 1ª na Bélgica com a 1ª Brigada Mecanizada em Bourg Leopold e a 7ª Brigada Mecanizada em Marche , na região das Ardenas .) [5] Em 1985 havia também duas brigadas de reserva, a 10ª Mecanizada e a 12ª Motorizada.

Em 1995, o corpo fundiu-se com a 1ª Divisão Mecanizada e a Brigada Paracommando para se tornar a “Força de Intervenção”. [6] O QG do corpo foi transferido da Alemanha de volta para a Bélgica em 1996.

Veja também

Referências

  1. ^ Bélgica, Ministère des Affaires Étrangères 1941, p. 34.
  2. ^ http://www.bps12.de/documents/history.htm, acessado em julho de 2009
  3. ^ Voo , uma batalha real com sotaque atômico, 1º de outubro de 1954
  4. ^ Les forces belge en Allemagne Arquivado em 06/06/2017 na Wayback Machine , acessado em setembro de 2009
  5. ^ David Isby e Charles Kamps Jr, 'Exércitos da Frente Central da OTAN', Jane's Publishing Company, 1985, ISBN  0-7106-0341-X , 59, 72
  6. ^ Museu BSD

Bibliografia

  • Bélgica, Ministère des Affaires Étrangères (1941), Bélgica: O relato oficial do que aconteceu de 1939 a 1940 , Evans Brothers, OCLC  42016037

Leitura adicional

  • David G. Haglund e Olaf Mager (eds), com destino a casa? : forças aliadas na nova Alemanha, Westview Press, 1992, ISBN 0-8133-8410-9 . 

links externos

  • http://www.museum-bsd.de/museum-bsd/de/index.htm
Obtido em "https://en.wikipedia.org/w/index.php?title=I_Corps_(Bélgica)&oldid=1163412416"